Crânio de macaco muriqui é encontrado em reserva no Vale do Rio Doce | MINAS HOJE MINAS HOJE

Últimas Notícias

Crânio de macaco muriqui é encontrado em reserva no Vale do Rio Doce

10, Janeiro 2017 | Por Redação

macaco1

Ainda não se sabe nem há confirmação se morte do muriqui está relacionada ao vírus da febre amarela silvestre

O crânio de um macaco da espécie muriqui foi encontrado nesta terça-feira (10/01), na Reserva Particular do Patrimônio Natural Feliciano Miguel Abdala (RPPN – FMA), em Caratinga. Ainda não se sabe nem há confirmação se morte do muriqui está relacionada ao vírus da febre amarela silvestre. O encontro da ossada do macaco muriqui foi confirmado pelo geógrafo e pós-graduado em Gestão Ambiental, Antônio Bragança.

A ossada foi localizada durante uma visita de campo até a Reserva Feliciano Abdala com a finalidade de capturar mosquitos que transmitem a doença e de identificar macacos mortos. Um muriqui morto foi encontrado e material coletado para exame para confirmar a causa da morte do macaco. Os mosquitos – a maioria da espécie Haemagogus – também foram capturados para estudo.

Segundo o especialista ambiental, não há registros científicos de febre amarela em muriquis. Depois de exames feitos pela Fundação Ezequiel Dias (Funed), se houver uma confirmação, esse poderá ser o primeiro caso de febre amarela em macaco muriqui.

De acordo com Bragança, uma equipe da Funed, vinculada à Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG), está em Ipanema e todo o material coletado será levado para Belo Horizonte, onde estudos serão feitos.

O muriqui é o maior macaco das Américas, um dos mais dóceis, peculiares e ameaçados de extinção do mundo. Um terço da população conhecida de muriquis se encontra na Reserva Feliciano Abdala.

 

TV Super Canal de Caratinga

Dê seu comentário sobre o assunto

Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
CLOSE
CLOSE