Polícia Civil de Montes Claros apresenta homem especialista em roubos a casas de luxo

0

Luiz Carlos Pereira de Brito, de 52 anos, foi apresentado à imprensa na manhã desta segunda-feira (9/1/2017), em Montes Claros. Ele é apontado pela Polícia Civil como um dos maiores especialistas em furtos à joias em residências de classe média em Montes Claros, Brasília e na região de Goiás (GO). Dos 52 anos, 25 deles o autor passou em algum sistema prisional cumprindo pena por 34 processos, todos de furtos.

Ele foi preso em Porto Seguro (BA), na última quinta-feira (5), mediante mandado de prisão preventiva cumprido pelos policiais civis de Montes Claros com apoio de policiais de Eunápolis (BA). O prejuízo calculado pela PC, somente em Montes Claros, é de mais de R$1,5 milhão.

De acordo com o delegado responsável pela Delegacia de Investigações Especiais, Herivelton Ruas Santana, Luiz é especialista em furtar casas utilizando-se da mesma estratégia; uma mulher o ajudava a escalar muros e a passar por debaixo da concertina. Em setembro e outubro de 2016, ele esteve em Montes Claros e praticou, pelo menos, três furtos com prejuízos calculados pela PC em R$ 1,540 milhão.

“Podemos afirmar que ele é um profissional em furtos às residências de melhor poder aquisitivo. Em Montes Claros, ele usou uma mulher para sondar o movimento da região e ajudá-lo a passar pela concertina; a mulher usava galhos para levantar a concertina. Na casa, ele conseguia desarmar o alarme, cortando fios, e, quando necessário, usava uma lixadeira elétrica para arrombar o cofre. No primeiro caso ele levou joias avaliadas, pela família, em R$ 1,5 milhão. Na segunda e terceira casas, as joias foram avaliadas em R$ 40 mil. Primeiro, ele monitorava a região; percebia quem andava com joias e onde as pessoas moravam. Depois, ele certificava que a casa estava vazia; ele chegava e tocava a campainha. Nos dois últimos casos, ele furtou as joias em um domingo pela manhã. Segundo ele, famílias ricas não ficam em casa no domingo pela manhã”, explica do delegado.

 

especialista_garrincha-600x330
Luiz Carlos Pereira de Brito é natural de Montes Claros (Foto: Juliana Peixoto/G1)

 

Mulher envolvida

A polícia está à procura da mulher envolvida, pelo menos, nos dois últimos furtos em Montes Claros. Para os policiais, Luiz contou que a mulher recebeu R$ 1 mil em cada crime. Luiz não é considerado violento, segundo a PC.

“Ele nos falou que trouxe a mulher de Brasília; que a conheceu em um prostíbulo. Disse que pagou R$ 1 mil por roubo e que ela nunca viu as mercadorias. Sabemos o primeiro nome dela e alguns possíveis locais que ela pode estar em Brasília. Ele nos passou esses detalhes e, agora, queremos qualificá-la. Luiz não agia com violência. Ele chegou a nos dizer que deixou de furtar uma residência, que era o primeiro alvo dele, porque a família estava lá”, completa o delegado.

Prisão

Luiz foi preso em um hotel da Bahia quando passava férias com a família. Um policial civil de Montes Claros, também em férias, conseguiu monitorá-lo até a chegada da equipe para o cumprimento do mandado.

“Depois que nós o identificamos, por meio de uma testemunha que viu a placa do carro dele e também por imagens das câmeras de segurança, solicitamos à Justiça o pedido de prisão preventiva. Depois de decretada a prisão, nós identificamos que ele estava com a família em férias, em Porto Seguro. Um escrivão, que estava de férias na mesma cidade, sabendo do caso, foi até o hotel em que ele supostamente estava hospedado e conseguiu confirmar a informação. O escrivão monitorou a rotina dele até a nossa chegada. Ele não resistiu a prisão; o carro dele, que era utilizado nos crimes, foi apreendido”, explica Herivelton Ruas.

De acordo com o delegado, dos 52 anos de vida, 25 deles Luiz passou em algum sistema prisional cumprindo pena por furto. A esposa dele, que estava no momento da prisão, sabia do histórico de furtos e já foi presa por uso de documentação falsa. A polícia continua a identificar os receptadores das joias. O patrimônio do acusado pode chegar a R$ 1 milhão, conforme dados iniciais da polícia.

“Cada criminoso tem um jeito de agir. No caso do Luiz, ele se interessa por joias e outros objetos de valor que são mais fáceis de serem revendidos. Ele nos contou que negociava a mercadoria no Distrito Federal. Inclusive, ele chegou a nos dizer que do último roubo ele não recebeu do traficante que ficou com parte da mercadoria. Ele tem duas casas e um apartamento em Brasília, além do carro que foi apreendido no dia da prisão. Possivelmente, um patrimônio de R$ 1 milhão”, acrescentou.

Luiz Carlos Pereira de Brito fica preso em Montes Claros e está à disposição da Justiça. Ele irá responder por três furtos qualificados, quando a pena é aumentada, de dois a oito anos, em virtude de escalada, arrombamento e concurso de pessoas; mais de um autor. A partir desta divulgação, novas vítimas podem surgir.

 

 

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui