Mais de R$ 100 mi em multas aplicadas à Vale devem ser usados em obras, em Brumadinho

0
Em ano, buscas em Brumadinho conseguiu localizar e identificar corpos ou fragmentos de 96% das vítimas — Foto: Raquel Freitas/G1

A prefeitura de Brumadinho deverá destinar, exclusivamente em obras e iniciativas de infraestrutura, mais de R$ 100 milhões decorrentes de multas aplicadas à mineradora Vale pelo rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão. A destinação do valor foi objeto de acordo entre a mineradora e o Executivo municipal.

Homologado na última sexta-feira (27), o acordo prevê que R$ 108.782.890 sejam empregados em obras na área de saúde e em projetos de natureza socioambiental, relacionadas direta ou indiretamente com o rompimento em Córrego do Feijão e seus impactos. O valor, no entanto, não deverá ser para reparação de danos, já que a Vale já está obrigada a fazer a reparação integral do dano causado.

O acordo, segundo a Justiça, prevê que o Ministério Público seja informado de qualquer repasse, pagamento ou saque do valor depositado pela Vale. E prevê, também, que qualquer obra a ser realizada no município deverá ser feita, como qualquer outra, com aprovação ambiental conforme prevê a legislação.

Buscas suspensas

As buscas pelas vítimas da barragem de Córrego do Feijão foram suspensas no último sábado (21). A interrupção se deu por causa do avanço do coronavírus no estado.

A barragem B1 se rompeu no dia 25 de janeiro do ano passado, deixando 270 mortos. Onze vítimas seguem desaparecidas.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui