Família abre caixão de morta com Covid-19, se contamina e é indiciada pela PC

0
Uma viatura da Polícia Civil esteve no velório para apuração do crime

A Polícia Civil indiciou, nesta quinta-feira (18), cinco pessoas por crime de infração de medida sanitária preventiva em Mário Campos, na região metropolitana de Belo Horizonte. Os indiciados abriram o caixão de uma idosa que morreu com o novo coronavírus (Covid-19), contraíram a doença e não fizeram isolamento social. 

De acordo com a Polícia Civil, no dia 26 de abril, familiares da idosa abriram o caixão durante o velório, mesmo com a orientação de que ele não deveria ser aberto por causa da disseminação da doença.

“Após este episódio, todos os parentes foram cientificados e assinaram termo de responsabilidade para cumprirem o isolamento social, de forma que de todos eles, que acompanharam o enterro, cinco testaram positivo para Covid-19”, explicou o delegado que conduz as investigações, Ricardo Cesari Oliveira.

Após a contaminação, as cinco pessoas assinaram um termo de responsabilidade emitido pela Secretaria Municipal de Saúde de Mário Campos se comprometendo a ficar em casa. No entanto, segundo a fiscalização da prefeitura e a Polícia Militar, eles não permaneceram em isolamento domiciliar, conforme acertado, expondo ao risco de contágio outros moradores da cidade. 

O grupo foi indiciado pelo crime de de infração de medida sanitária, previsto na lei de crimes contra a saúde pública e pode pegar detenção de um mês a um ano e ter que pagar multa.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES), Mário Campos tem 33 casos confirmados do novo coronavírus e uma morte. 

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui