Drama e solidariedade na recuperação de Sansão: ‘outro animal não sobreviveria’

0

“Ele é muito forte. Se fosse qualquer outro animal não sobreviveria”. É assim que a veterinária Ticiana Lima Dornas descreve Sansão, o pitbull de 2 anos que teve as duas patas traseiras decepadas com golpes de foice na última segunda-feira (6) em Confins, na região metropolitana de BH. 

O cachorro está sendo tratado por Ticiana e a equipe do Hospital-Escola da Faculdade Arnaldo, no bairro Olhos D’Água, região do Barreiro. Nesta quinta-feira (9), ele recebeu de uma empresa especializada a doação de uma cadeira de rodas para poder se locomover.

“Ele ainda precisa de cuidados. Chegou aqui muito anêmico devido a perda de sangue e as patas estão inchadas, mas a recuperação dele está muito boa”, destaca Ticiana. 

Para os tutores, a recuperação do animal é motivo de emoção e segundo eles, pessoas de todo o país tem os procurados para oferecer doações. 

“Eu fico emocionado em vê-lo se recuperar e já conseguir andar. Não tenho nem palavras para agradecer todo Brasil que tem ajudado”, afirmou Glaidson Justina da Silva, um dos tutores de Sansão. 

Uma conta no Instagram foi criada para ajudar o cachorro. O perfi Todospor.Sasão já conta com mais de 62 mil seguidores. Segundo o tutor, uma média de três pessoas por dia os procuram oferenco doações. 

“Um oferece cadeira, outro prótese. Ganhamos uma bicicleta que já está sendo rifada. Alguns laboratórios entraram em contato oferecendo os medicamentos. Muita gente abraçou a causa do Sansão”, comemora. 

O caso 

Segundo Silva, Sansão vigiava uma fábrica ensacados e acabou sendo agredido pelo vizinho após pular a cerca de proteção. O agressor alegou que Sansão estaria atacando o seu cachorro e por isso tomou a atitude. Ele chegou a ser encaminhado à delegacia para prestar depoimento mas já foi liberado.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui