Estado anuncia que Paula Cândido e Canaã podem avançar para a onda amarela do ‘Minas Consciente’

0

O Governo de Minas anunciou, nesta quinta-feira (23), que 23 municípios da macrorregião de saúde Leste do Sul avançaram para a onda amarela do programa estadual “Minas Consciente” após melhora nos índices assistenciais e hospitalares de enfrentamento à Covid-19.

Com isso, as cidades de Paula Cândido e Canaã, na Zona da Mata, poderão reabrir salões de beleza, lojas de roupas, calçados, livrarias, papelarias, entre outros serviços.

A medida entra em vigor no sábado (25) após publicação da alteração no Diário Oficial do Estado.

Apesar da macrorregião Leste do Sul compreender 53 municípios mineiros, apenas 23 aderiram a programa “Minas Consciente” até quinta-feira e, com isso, podem reabrir novos setores econômicos seguindo os protocolos preconizados pelo Governo de Minas.

Macrorregião de Saúde Leste do Sul avança para a onda amarela do Minas Consciente — Foto: Governo de Minas/Divulgação

A decisão ocorreu após reunião na quarta-feira (22) do Comitê Extraordinário Covid-19, onde o grupo técnico constatou que a região apresentou melhora nos dois principais índices (leitos/ocupação e taxa de contaminação), que são considerados para avanço ou retrocesso nas ondas.

A macrorregião Leste do Sul chegou a avançar para a onda amarela em junho, entretanto, por causa do avanço da pandemia no Estado, o Governo de Minas suspendeu a progressão para onda amarela. Com isso, a macrorregião seguiu desde o início de julho na onda branca, que permite atividades consideradas de baixo risco de contaminação.

Atividades permitidas

A partir de sábado (25), poderão voltar a funcionar espaços como lojas de variedades, lojas de departamentos ou magazines (exceto Duty Free), tabacarias, livrarias, lojas de disco, papelarias e lojas de vestuário, aluguel de objetos pessoais e domésticos.

As empresas dos setores deverão seguir protocolos de segurança para a reativação, como:

Demarcar a distância de dois metros entre as pessoas que ficarão em fila, com sinalização no lado externo do estabelecimento; só permitir a entrada de clientes se estiverem utilizando máscaras; dar atendimento preferencial e especial a idosos, hipertensos, diabéticos e gestantes.

Há ainda a determinação de garantir um fluxo ágil que garanta que essas pessoas permaneçam o mínimo de tempo possível no interior do estabelecimento; e limitar o número de funcionários ao estritamente necessário para o funcionamento do serviço.

Todos os protocolos estão disponíveis no site da Prefeitura.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui