Homem é preso após atirar e cortar cabeça do namorado da ex em Belo Horizonte

0
Detalhes do caso foram apresentados pela Polícia Civil nesta segunda

O ciúme da ex-namorada fez com que um homem de 51 anos atirasse e decapitasse o atual namorado da mulher, de 35, na ocupação Vitória, na região Norte de Belo Horizonte. Na manhã desta segunda-feira (27), a Polícia Civil deu detalhes do crime, que aconteceu em março deste ano.

“A investigação começou no dia 17 de março de 2020, quando ficamos sabendo de uma execução brutal lá na ocupação Vitória. O senhor havia sido decapitado na frente de uma testemunha de apenas 12 anos. Na ocupação acontecia um triângulo amoroso da seguinte maneira: o autor teve um relacionamento com uma vizinha que durou três meses, em 2019. Neste ano essa senhora arrumou um outro relacionamento através de redes sociais e combinou de morar junto com a vítima 13 dias antes dos fatos. O problema é que o antigo relacionamento com seu vizinho não foi muito bem terminado e ele ainda tinha uma sensação de posse em relação à vizinha”, explicou o delegado Lucas Daniel Alves Júnior. 

O suspeito continuava ir à casa da ex com a desculpa que ela o ajudaria com os remédios que ele tomava devido a um Acidente Vascular Cerebral (AVC) acontecido no passado. A mulher partia os comprimidos. “O então namorado, a vítima, falou com ela que não aceitava aquele tipo de intromissão no relacionamento. A mulher foi até a casa do autor e contou que o atual não queria que ele retornasse ao imóvel. Insatisfeito com essa afirmação, o autor esperou que ela entrasse no banheiro, pegou uma polveira e um facão e foi até a residência da sua antiga namorada”, detalhou o policial.

A vítima estava sentada mexendo no celular quando foi atingida por um disparo de polveira e caiu no chão. Não satisfeito, o criminoso iniciou a decapitação. O crime foi presenciado pelo filho da mulher, menor de idade. Após o homicídio, o criminoso, assim como a ex e o filho dela, foram embora da ocupação por medo de retaliações.

Volta à ocupação

Por medo, moradores da ocupação preferiram não testemunhar, mas passaram informações à polícia. Durante a investigação, policiais descobriram que o homem retornou à área. “Descobrimos que ele fazia parte de uma organização criminosa local. Ele era o ‘eletricista-chefe’ e fazia vários gatos, que configura o furto de energia qualificado. Ele estava realizando esse furto e, por isso, era aceito de volta no local. Durante uma operação cumprimos o mandado de prisão preventiva pelo homicídio e a prisão em flagrante pelo furto”, contou Júnior.

Na ação foram apreendidos ao facão utilizado no crime, dinheiro, cinto de segurança para instalações elétricas, cabos elétricos e luvas. Na primeira oitiva, o criminoso negou o homicídio. No entanto, posteriormente, confessou o assassinato dando detalhes do caso. 

O homem já tinha registros policiais por ameaça, em 2008, e dirigir embriagado, em 2011. A vítima não tinha antecedentes criminais. O bandido foi encaminhado ao sistema prisional e está à disposição da Justiça. 

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui