Homem furta máquina de cartão de motel de BH, invade batalhão da PM e é preso

0
Homem furta máquina de cartão de motel de BH, invade batalhão da PM e é preso

Após pouco mais de três horas na suíte 36 de um motel no bairro Santa Amélia, na região da Pampulha, em Belo Horizonte, um cliente de 45 anos provocou uma confusão, na madrugada desta segunda-feira (27). Além de não pagar a conta, no valor total de R$ 122, ele ainda furtou a máquina de cartões do estabelecimento e derrubou o portão. Não satisfeito, o homem ainda invadiu a sede do 13 Batalhão de Polícia Militar. 

A dois quilômetros do motel, ele foi até o quartel já no bairro Planalto, região Norte da capital, onde chegou em um Ônix dizendo que estava passando mal e buzinando o tempo todo. 

“Na madrugada, um cidadão chegou na entrada do quartel, desobedeceu a ordem do sentinela e adentrou. Prontamente, ele foi interceptado, foi dado voz para que ele saísse do carro, mas ele não obedeceu. Foi necessário a gente quebrar o vidro do carro e usar de instrumento de menor potencial ofensivo (arma de choque) para quebrar a resistência dele e fazer a imobilização”, explicou o tenente Vinícius Reis. 

Ainda de acordo com o militar, o homem estava transtornado e não conseguia formar frases conexas. “Ele foi encaminhado à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Venda Nova, uma vez que ele apresentava ter consumido substâncias psicoativas. Não falava nada com nada, não obedecia. E, diante da placa que ele entrou no quartel, a gente ficou sabendo de um chamado que em um motel um veículo de placa igual havia evadido levando a maquininha de pagamento do cartão e quebrando o portão na hora da saída”, detalhou o militar. 

O motorista chegou a bater na cancela do batalhão, que subiu e não foi danificada. 

Consumo no motel

No motel, localizado na rua do Mel, o homem pediu, conforme consta na comanda, duas latas de cerveja e uma lata de refrigerante. Ele teria chegado com uma acompanhante que foi embora antes de toda confusão. 

“A atendente contou que ele furtou a maquininha ao pegar o equipamento para digitar a senha para efetuar o pagamento”, contou o tenente. 

Na ficha do estabelecimento consta que o homem chegou por volta das 23h18 desse domingo (26) e saiu às 02h54. Ele havia solicitado uma pernoite, com valor de R$ 108. Com os produtos solicitados, a conta foi para R$ 122. 

O vigia do local, Arenaldo Rodrigues Souza, contou à reportagem de O TEMPO que o portão foi parar no meio da rua. 

“Escutei o barulho e quando vi o portão da saída estava lá fora e a atendente assustada”, contou. 

Segundo ele, no ano passado, o portão da entrada também foi danificado por um cliente. 

“Esse outro cliente jogou o carro contra o portão porque a acompanhante estava sem documentos e não permitimos a entrada. Funcionário não tem culpa”, finalizou. 

O homem preso nesta madrugada, que não tinha antecedentes criminais, foi encaminhado à Delegacia de Plantão 1 (Deplan).

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui