Estado repassa mais de R$ 14 milhões para 12 hospitais da Zona da Mata para enfrentamento à Covid-19

0
Hospital Santa Isabel em Ubá — Foto: Guilherme Bonissate/G1

Mais de R$14 milhões foram repassados pelo Estado para hospitais filantrópicos de Ubá, Muriaé, Visconde do Rio Branco, Senador Firmino, Rio Pomba, Miraí, Mercês, Eugenópolis e Ervália para atuar no controle do avanço da pandemia causada pelo novo coronavírus. A informação foi divulgada pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) nesta quinta-feira (5).

De acordo com a pasta, os valores são de origem federal e foram repassados por meio da resolução nº 7.154, tendo sido depositados no dia 29 de julho. O recurso deve ser utilizado na compra de medicamentos, suprimentos, produtos hospitalares, na contratação e o pagamento dos profissionais de saúde necessários para atender à demanda adicional para o atendimento adequado aos pacientes.

Os recursos foram direcionados para 12 hospitais da regional de saúde de Ubá (veja lista abaixo). Conforme a Secretaria, a distribuição dos valores levou em consideração os planos de contingência das macrorregionais contra a Covid-19, e as entidades beneficiadas deverão prestar contas da aplicação dos recursos recebidos aos respectivos fundos de saúde.

“A equipe da Regional de Ubá atuou muito fortemente para unir os prestadores de serviço no combate à pandemia, e temos um plano de enfrentamento muito bem elaborado que está garantindo o atendimento gratuito, via SUS, para todos os pacientes que necessitam. Diante disso, cada entidade está recebendo recursos que subsidiam este importante trabalho prestado à nossa população”, ressaltou a diretora da Regional de Saúde de Ubá, Aline Almeida Prado.

Confira os hospitais beneficiados e os valores dos repasses:

  • Hospital Santa Isabel, em Ubá: R$ 2.184.774,85
  • Hospital São Vicente de Paulo, em Ubá: R$ 1.152.043,90
  • Hospital São João Batista, em Visconde do Rio Branco: R$ 1.258.881,01
  • Hospital São João de Deus, em Senador Firmino: R$111.560,42
  • Hospital São Vicente de Paulo, em Rio Pomba: R$642.124,42
  • Hospital Prontocor, em Muriaé: R$1.710.547,23
  • Hospital São Paulo, em Muriaé: R$2.777.366,24
  • Hospital do Câncer, em Muriaé: R$ 2.650.257,27
  • Casa de Caridade São Vicente de Paulo, em Miraí: R$598.260,79
  • Hospital São Vicente de Paulo, em Mercês: R$230.960,62
  • Hospital São José, em Eugenópolis: R$358.561,91
  • Hospital Jorge Caetano de Mattos, em Ervália: R$358.823,58

G1 entrou em contato por telefone e e-mail com os hospitais citados para saber se já receberam o dinheiro.

Em Muriaé, o Prontocor confirmou que o repasse já caiu na conta do hospital e está articulando um plano de trabalho para utilização da verba neste mês de agosto.

O Hospital São Vicente de Paulo, de Rio Pomba, também confirmou à reportagem que já recebeu o recurso e que estuda a melhor maneira para a verba ser utilizada.

Já o hospital São José, em Eugenópolis, informou que ainda não recebeu o dinheiro por conta de um atraso para receber e assinar o contrato.

A reportagem não obteve retornos dos hospitais Santa Isabel (Ubá), São Vicente de Paulo (Ubá), São João Batista (Visconde do Rio Branco), São Paulo (Muriaé), Hospital do Câncer (Muriaé), Casa de Caridade São Vicente de Paulo (Muriaé) e o Jorge Caetano de Mattos (Ervália) até a última atualização desta matéria.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui