Flordelis sugeriu homenagem ao Flamengo e estudo de cores de caixas de cigarro

0

Denunciada pelo Ministério Público e a Polícia Civil do Rio de Janeiro, na última segunda-feira (24), como mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, a deputa federal e cantora gospel Flordelis (PSD-RJ) apresentou projetos curiosos na Câmara durante o primeiro mandato.

E, desde que passou a ser investigada pela morte do marido, em junho do ano passado, ela reduziu drasticamente o número de projetos. Em 2019, ela protocolou 129 propostas e requerimentos, individuais e em grupo, no Legislativo. Já neste ano, quando o cerco foi se fechando contra ela, aforam apresentados 13 textos, uma queda de quase 90%.

Uma das ideias delas sugere a realização de estudos e a regulamentação quanto ao uso de determinadas cores nas embalagens de cigarros, com o objetivo de que sejam utilizadas somente aquelas que não estimulem o consumo. Outras quatro proposições, assinada em conjunto com outros parlamentares muda os nomes de plenários de comissões da Câmara.

No ano passado ela protocolou projeto para realização de sessão solene para comemorar os 124 anos do time. Ainda mostrando o interesse no futebol, ela entregou na Casa um requerimento para realização de audiência pública para debater sobre a inserção e o desempenho do VAR (Video Assistant Referee) no futebol brasileiro.

Conhecida por afirmar ser mãe de 55 filhos, sendo cinco adotivos, ela apresentou diversas propostas que têm ligação com a adoção. Dentre elas está a que institui o Dia Nacional do Apadrinhamento Afetivo e textos que alteram o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) para dispor sobre a adoção.

Na Câmara

Em entrevista à Rádio Guaíba, nesta segunda-feira (24), o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que a Casa vai analisar se houver algum pedido judicial de afastamento da deputada Flordelis (PSD-RJ) ou outra medida. Isso até agora não ocorreu.

Ela não pôde ser presa por conta da imunidade parlamentar. Nesses casos, somente flagrantes de crimes inafiançáveis são passíveis de prisão.

No partido

O presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, disse, nesta segunda-feira (24), que vai suspender a filiação da deputada federal Flordelis (RJ) e que medidas para a expulsão dela já estão sendo tomadas. “O PSD esclarece que desde o início acompanhou o caso da deputada Flordelis e sempre defendeu o andamento e aprofundamentos das investigações”, declarou.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui