Homem é preso suspeito de estupro, participação em aborto e pedofilia; vítima tinha 11 anos quando relação começou

0
Homem foi preso em Salinas enquanto jogava futebol — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Um homem de 20 anos foi preso suspeito de estupro de vulnerável, pedofilia, participação em aborto e apologia ao crime em Salinas (MG). Segundo a Polícia Civil, a vítima tinha 11 anos quando eles começaram a se relacionar.

O delegado José Eduardo Santos explica que a família da menor fez uma denúncia na delegacia. Inicialmente, ela negou todos os fatos.

“A vítima foi ludibriada e o suspeito tinha total consciência da gravidade da situação. As investigações apontam que ele foi para a porta de escola, o que caracteriza a intenção de aliciar uma vítima menor de idade. A partir disso, eles passaram a conversar por redes sociais. Ele aproveitava que a família dela estava fora de casa e entrava pulando o muro”, fala o delegado.

Diante da negativa, os policiais comprovaram o relacionamento por meio de bilhetes apreendidos. Um exame grafotécnico ajudou a identificar que a letra era da jovem e que as mensagens eram destinadas ao suspeito.

Aborto

Após a confirmação por meio dos bilhetes, os policiais verificaram uma intensa troca de mensagens de celular entre os dois. Durante as investigações, foram encontradas fotos da jovem nua, o que caracteriza pedofilia. Foram identificadas ainda conversas sobre um aborto que a vítima teria feito durante o relacionamento, que durou menos de um ano e terminou em meados de março.

“De forma vulgar e desumana, ele falava que ela tinha que ver se o ‘bichinho estava vivo ou morto’, se referindo à gravidez. E a orientou a tomar chá de canela para abortar.”

O delegado suspeita que a expressão “chá de canela” pode fazer alusão a alguma substância que a vítima possa ter utilizado, já que a polícia identificou que ela teve uma hemorragia, por meio da troca de mensagens e de exames clínicos.

Família se mudou para outro estado

Antes de saber da gravidade dos fatos e antes de fazer a denúncia, os familiares tiveram contato com o rapaz e ordenaram que ele se afastasse da menina. A partir disso, ele foi para São Paulo. O retorno dele ao Norte de Minas ocorreu há 11 dias e a prisão foi feita enquanto ele jogava futebol.

Posteriormente, por conta da gravidade da situação, o delegado José Eduardo ressalta que a família da vítima se mudou para outro estado.

O delegado alerta que os pais ou responsáveis devem estar atentos aos comportamento dos filhos e devem procurar pela polícia se identificarem situações suspeitas.

“Durante a investigação policial, com objetivo de traçar o perfil do investigado, foi identificado que este mantinha redes sociais com material de apologia ao crime, ao uso de drogas e de ataques contra instituições públicas, principalmente, as policiais”, destaca o delegado.

Versão do investigado

Ao ser preso, o homem confessou em depoimento que manteve relações sexuais com a menor, mas afirmou que não forneceu remédio abortivo para ela. Disse ainda que não tinha fotos íntimas dela no celular. Ele foi levado ao presídio.

Investigação comprovou que suspeito manteve relacionamento com menina de 11 anos — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui