Pato no Galo: Atlético, São Paulo e pai do jogador negam negociação do atacante

0
A preocupação dos 7.650 torcedores no Pacaembu só terminou quando Alexandre Pato desencantou

O Atlético mira o mercado local com o fechamento da janela de transferências internacionais. Enquanto o Galo encaminha a contratação de Eduardo Sasha, do Santos, que já está em Belo Horizonte para assinar contrato, outro nome foi ventilado no clube: o de Alexandre Pato, atacante de 30 anos que atualmente está no São Paulo.

A informação de que Pato está acertando com o Galo foi noticiada pelo jornalista Luiz Ademar Júnior. O técnico Jorge Sampaoli já comentou que quer jogadores mais experientes para o elenco, mas a próxima janela de transferências internacionais só será aberta em 13 de outubro. Com isso, o foco é no mercado nacional. O Super.FC consultou as partes envolvidas na possível negociação e todos negaram que existam tratativas.

Pato foi agenciado até o ano passado por Gilmar Veloz, mas passou a ser representado por André Cury, que já não trabalha mais com o atacante. Envolvido na carreira do filho, o pai do jogador, Geraldo Rodrigues, disse ao Super.FC que ficou surpreso ao ser questionado sobre um possível interesse do Atlético.

“Estou surpreso com essa situação. Não estou ciente de nada. Ele é jogador do São Paulo e está cumprindo as funções dele lá. Nós não temos situação nenhuma e nem o clube. Não temos nada sobre o Atlético”, comentou.

Consultado pelo reportagem, o gerente-executivo de futebol do São Paulo, Alexandre Pássro, afirmou que ‘desconhece’ ao ser questionado se existe interesse, proposta ou alguma negociação do Galo pelo atacante.

Procurado pelo Super.FC, o diretor de futebol do Atlético, Alexandre Mattos, preferiu não se manifestar. Consultado se tem interesse em Alexandre Pato, o Atlético negou através de sua assessoria.

Situação de Pato no São Paulo

Atualmente, o Alexandre Pato é reserva no São Paulo, comandado pelo técnico Fernando Diniz. Nesse domingo (16), contra o Vasco, o treinador tinha quatro jogadores ofensivos e só não optou por Pato. Diniz sacou Gabriel Sara, Gonzalo Carneiro, que não jogava desde abril do ano passado, e Helinho, deixando o experiente atacante no banco. 

O São Paulo perdeu para o Vasco por 2 a 1 e, mesmo com o placar desfavorável, Diniz não quis acionar Alexandre Pato. O atacante está no São Paulo desde o ano passado, mas não conseguiu emendar boas atuações em sua segunda passagem pelo clube. Antes, defendeu o Tricolor entre 2014 e 2015, na época emprestado pelo Corinthians. 

Na atual temporada, Pato entrou em campo 13 vezes e marcou quatro gols, três no Paulista e um na Libertadores. O último jogo do atacante como titular no São Paulo foi em 29 de julho, na eliminação do time  para o Mirassol no Campeonato Paulista.

Revelado pelo Internacional, Pato defendeu o Milan, da Itália, por seis temporadas. De volta ao Brasil, em 2013, jogou dois anos no Corinthians e foi emprestado na sequência ao São Paulo e ao Chelsea. Na Europa, defendeu o Villarreal, da Espanha, enfrentando o Sevilla do então técnico Jorge Sampaoli, hoje no Galo. De lá, foi negociado com o Tianjin Tianhai, da China, de onde retornou ao Brasil para defender o São Paulo.

Números também fora de campo

Uma negociação do Atlético com Alexandre Pato não seria tão simples. Ao rescindir com o Tianjin Tianhai para acertar seu retorno ao São Paulo, o atacante quitou uma multa rescisória de cerca de 2,5 milhões de euros (cerca de R$ 11 milhões na época). Essa informação foi divulgada pelo portal ge e confirmada pelo Super.FC. O jogador então fez um acordo com o São Paulo para receber esse valor do clube, parcelado quatro vezes.

A primeira, de 300 mil euros, teve vencimento até dezembro de 2019. As outras três, todas no valor de 733 mil euros cada uma, foram acordadas para serem pagas até dezembro de 2020, 2021 e 2022. Uma negociação com o Atlético coloca a pergunta de quem assumiria esse valor, se o São Paulo continuaria pagando ou se o Galo arcaria a partir da contratação. 

E quantos aos gastos por ano com o jogador? De acordo com o ge, o São Paulo concordou em pagar 1,9 milhão de euros (cerca de R$ 12 milhões de reais na cotação atual) a Alexandre Pato por ano, dentre salários, luvas e direitos de imagem, até 2022. Isso daria uma média de 158 mil euros por mês, o que na cotação atual ultrapassa R$ 1 milhão de reais.

Nesses moldes, por exemplo, só os gastos com Pato seriam próximos ao que o Atlético desembolsa mensalmente com toda a comissão técnica de Jorge Sampaoli (R$ 1,2 milhão de reais). 

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui