Prefeitura de Contagem cobra meia Otero por dívida de R$ 10 mil em IPTU atrasado

0
Em cinco meses de tramitação do processo, jogador ainda não foi localizado pela Justiça

De saída para o Corinthians, o meia venezuelano Rômulo Otero responde a uma cobrança judicial em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, pela dívida de um IPTU do ano de 2019. A cobrança feita pela Prefeitura de Contagem referente a um imóvel em um condominio no bairro Cabral é de R$ 10.873,78, incluindo o Imposto Territorial e a contribuição de custeio da iluminação pública.

Os valores venceram em abril do ano passado. Em julho de 2019 o jogador teve o nome inscrito na dívida ativa do município, que só acionou a Justiça para a execução fiscal em março deste ano. Em cinco meses de tramitação do processo, o atleta ainda não foi encontrado pela Justiça para ser notificado da ação.

A 1ª Vara da Fazenda Pública Municipal da Comarca de Contagem tentou localizar Otero em um endereço no bairro Castelo, em Belo Horizonte, mas sem sucesso. Nessa segunda-feira (17), a Justiça expediu uma carta de citação endereçada ao município de Lagoa Santa, também na região metropolitana, onde o atleta mora. 

Por meio de nota, a Prefeitura de Contagem confirmou que a ação se refere à execução fiscal movida pelo município devido à dívida relativa ao IPTU desde 2019. A reportagem tentou contato com o representante do atleta, mas não obteve retorno.

Nesta terça-feira (18) o jogador compartilhou postagens de despedida dos companheiros de Galo. No Corinthians, Otero deve receber cerca de R$ 400 mil mensais até julho do próximo ano. 

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui