Acusado de ser mandante do homicídio de casal em Juiz de Fora tem pena decretada

0
Caio Sérgio Gomes Marques e Luísa Lima Machado foram mortos em julho de 2017 em Juiz de Fora — Foto: Redes Sociais/Reprodução

O réu Arthur de Castro Paes Brazil, de 22 anos, foi condenado a 23 anos de prisão, inicialmente em regime fechado, por ser mandante da morte de Caio Sérgio Gomes Marques, 24 anos. O homicídio ocorreu no Bairro Previdenciários em Juiz de Fora, em julho de 2017.

O crime também vitimou a namorada de Caio, Luísa Lima Machado, de 22 anos. Na sentença proferida pelo juiz Paulo Tristão na madrugada desta quarta-feira (30), o Tribunal do Júri absolveu o réu da morte de Luísa.

G1 tentou entrar em contato com a defesa do réu, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

Ainda conforme a sentença, Arthur mandou matar Caio para “diminuir a concorrência na venda de haxixe e se livrar de uma dívida de drogas”(Entenda mais abaixo).

O julgamento foi iniciado na parte da manhã de terça-feira (29) e seguiu por todo o dia no Fórum Bejamin Colucci.

O magistrado negou o direito de Arthur recorrer em liberdade e também o sentenciou ao pagamento das custas do processo e à uma indenização de R$20.385 aos familiares de Caio, pelo tratamento psicológico que a família comprovou que pagou.

A sessão de Arthur estava prevista para novembro de 2019, mas foi adiada após a defesa do jovem apresentar às vésperas do julgamento documentos médicos e solicitar a instauração de incidente de sanidade mental, causando o desmembramento do processo.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui