Bolsonaro confirma o Renda Cidadã, que substituirá o Bolsa Família e o auxílio

0

O presidente da República, Jair Bolsonaro, confirmou a criação do novo programa social Renda Cidadã, que substituirá o Bolsa Família e o auxílio emergencial, que vai parar de ser pago em dezembro – ele vai ser incluso na Proposta de Emenda Constitucional (PEC) Emergencial. A fala foi dada no início da tarde desta segunda-feira (28) em coletiva de imprensa no Palácio da Alvorada, residência oficial.

Em 15 de setembro, Bolsonaro disse que o governo estava proibido de falar sobre Renda Brasil – outro programa social – e que o Executivo iria continuar com o programa Bolsa Família. “Para encerrar: até 2022, o meu governo está proibido falar a palavra (sic) Renda Brasil. Vamos continuar com o Bolsa Família e ponto final”, afirmou.

ria. A ideia é ajusta detalhes com os congressistas para enviar o texto ainda nesta segunda-feira.

Pelo Palácio do Planalto, participam do encontro: Paulo Guedes (Economia); Braga Netto (Casa Civil); Fábio Faria (Comunicações); Jorge Antônio de Oliveira (Secretaria Geral da Presidência); Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo); e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional).

Já representando o Congresso, marcam presença 24 líderes. Entre eles, os que respondem pelo governo no Congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO); no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE); e na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR). 

Já entre os mineiros estão os líderes partidários: senador Rodrigo Pacheco (Democratas); e os deputados federais Zé Silva (Solidariedade), Luis Tibé (Avante), e Diego Andrade (PSD).

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui