Conheça a história por trás do vídeo do ‘menino da lixeira’, que viralizou após fuga de cachorro em MG

0

Um vídeo que mostra o ataque de um cachorro a um adolescente de 14 anos, que precisou subir na lixeira de uma casa para fugir do animal, viralizou nas redes sociais nas últimas semanas e atingiu mais de sete milhões de visualizações. O caso aconteceu no dia 2 de fevereiro, no Bairro Jacarandá, em Pouso Alegre (MG) e foi registrado pelas câmeras de segurança da residência. O menino da lixeira, como ficou conhecido, está gostando da fama que o vídeo trouxe.

O vídeo foi divulgado nas redes sociais na última sexta-feira (4). A ideia de publicar o vídeo nas redes sociais surgiu depois que amigos assistiram às imagens e acharam a situação engraçada.

“Não esperava que ela fosse postar, mas achei engraçado ela publicar. Quase todo mundo no bairro já me conhece. Onde eu vou, as pessoas me chamam de ‘famosinho’ ou me perguntam ‘cadê a lixeira’?, disse o menino.

A dona da publicação é a Alina Silva dos Santos, mais conhecida como Lia. Ela contou que naquele dia, as crianças estavam em férias escolares. O menino que aparece no vídeo é amigo de seu irmão.

O garoto foi chamar o colega para brincar, mas o portão da casa estava apenas encostado. Ao ver e ouvir os chamados, o cachorro escapou de casa e correu atrás do menino. Para se proteger, ele subiu na lixeira da casa.

Menino sobe em lixeira para fugir de cão em Pouso Alegre (MG) — Foto: Reprodução / Redes Sociais

“Na hora que eu ouvi o cachorro latindo eu só pensava que precisava fugir e o único lugar perto era a lixeira. Tentei a primeira vez com uma perna e não deu, então depois joguei as duas e consegui subir”, contou o adolescente.

Biscoito é um cãozinho bravo, mas Lia acredita que não iria morder o adolescente. Para ela, ele só precisava ficar parado. Ele tem 9 anos e não possui raça definida.

“Ficamos sem reação. Eu não sabia se dava risada, pegava o cachorro ou tirava o menino do lixo. Fiquei sem forças quando vi a cena. Em seguida, a gente prendeu o cachorro e já fomos puxar as imagens nas câmeras”, relembrou Lia.

O adolescente contou que mesmo depois de mais de 7 meses a lixeira continua torta. O pai do menino contou que só ficou sabendo da história depois da publicação do vídeo.

“Pensei que tinha sido estes dias agora, porque ele ainda não tinha comentado nada sobre o assunto. Quando vi achei engraçado e até fiquei bravo com ele porque pensei que ele tinha quebrado a lixeira e não havia me contado”, falou.

Biscoito viralizou nas redes sociais depois de atacar adolescente em Pouso Alegre (MG) — Foto: Arquivo Pessoal

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui