Dispensas e indenizações do grupo que rebaixou o Cruzeiro custaram R$ 90 milhões

0

A queda do Cruzeiro para a Segunda Divisão e a necessária reformulação do elenco – de jogadores com salários altos para o novo teto de R$ 150 mil mensais – provocaram efeitos trabalhistas imediatos. Embora o desafogo da inchada folha de pagamento fosse mais do que necessário, o clube precisou arcar com as rescisões e indenizações para liberar os atletas.

Segundo o balanço financeiro parcial de 2020, com números apurados até o fim de maio – a diretoria do presidente Sérgio Santos Rodrigues tomou posse no dia 1º de junho –, o Cruzeiro teve uma custo de R$ 90,5 milhões com a saída de jogadores.

Foram R$ 23,5 milhões de custo líquido de liberação de atletas, outros R$ 52 milhões de custo de indenizações a atletas liberados e mais R$ 15 milhões de impairment (deterioração) do valor dos atletas. A própria administração do Cruzeiro avalia constantemente evidências sobre um possível impairment dos direitos econômicos de atletas profissionais, de acordo com o que determina o  Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC).

O Super.FC levantou 45 saídas de atletas no plantel cruzeirense entre 2019 e 2020, incluindo jogadores que fizeram acordos, os que acionaram a Justiça para pedir o desligamento, os emprestados, entre outras situações peculiares.

Alguns saíram e voltaram, como nos casos do volante Henrique e do meia Marquinhos Gabriel. Outras situações ainda são tratadas na Justiça, como nos casos do meia Thiago Neves e do atacante Fred, que cobram valores milionários. A maioria ainda não teve os méritos julgados.

Anualmente, o Cruzeiro provisiona as perdas que possa ter com ações judiciais, tomando como base informações de seus advogados, contratados ou terceirizados para cuidar de determinadas ações.

Tais perdas são classificadas como possíveis, prováveis e remotas. Até 31 de maio, o Cruzeiro contabiliza as perdas trabalhistas – justamente no valor de R$ 90,5 milhões – como prováveis.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui