Homem que teria se relacionado com mulher de traficante é morto a tiros em BH

0

Jurado de morte por um dos líderes do tráfico da região Leste de Belo Horizonte, um homem de 24 anos foi assassinado na noite de sábado (26) na rua Francisco Serrão no bairro Conjunto Taquaril com oito disparos de arma de fogo. Os suspeitos do crime colocaram um bloco de concreto sobre o pescoço do rapaz após atingi-lo com os tiros. O único estabelecimento comercial próximo do lugar em que o homicídio aconteceu não tem câmeras de monitoramento. A Polícia Militar (PM) ainda não encontrou os responsáveis pelos disparos, e a ocorrência seguiu para a 4ª Delegacia de Polícia Civil em Venda Nova.

A irmã do rapaz morto é que o identificou após o crime, e à polícia ela contou que há quatro meses o irmão havia se mudado para o bairro e lá vivia em um barracão alugado. Ela, entretanto, não soube apontar possíveis razões para o crime ou dizer se o irmão tinha quaisquer inimizades na região. Vizinhos do lugar onde o crime aconteceu, no entanto, disseram à polícia que alguns dias antes do homicídio, o homem de 24 anos tinha se relacionado com a mulher de um dos suspeitos de liderar o tráfico de drogas na região. Após descobrir, o traficante teria jurado matá-lo. Apesar da informação, nenhum dos moradores do bairro indicou quem seria a mulher com quem a vítima teria se relacionado e nem o suposto traficante.

A perícia da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) compareceu à rua onde o corpo foi achado, e constatou oito disparos de arma de fogo que perfuraram o corpo do homem, sendo dois nas costas, dois nas nádegas, um na coxa, um no braço, outro no tórax e um último na lateral esquerda do pescoço. Aliás, um bloco de concreto foi deixado pelos suspeitos do crime sobre o pescoço da vítima. Não há testemunhas que tenham presenciado o crime. A ocorrência será investigada na 4ª DP de Venda Nova.

Homicídio em Esmeraldas

Morreu também nesse sábado (26) um jovem de 19 anos assassinado a tiros no município de Esmeraldas, na região metropolitana de Belo Horizonte. O corpo dele foi identificado pela própria mãe. Ela declarou à polícia que, provavelmente, o filho tinha sido morto em um acerto de contas e não mais detalhou. A perícia constatou inúmeras perfurações na região da cabeça da vítima, e houve perda de massa encefálica. O caso será investigado pela 4ª Delegacia de Esmeraldas.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui