Pai é assassinado a tiros na frente da filha pequena em Santa Luzia

0
Após crime, um homem foi encaminhado à delegacia para prestar esclarecimentos

A Polícia Civil vai investigar a morte de Gleisson Sousa da Silva, de 39 anos, assassinado a tiros, na noite dessa terça-feira (29), em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte. A filha estava no colo da vítima quando o atirador chegou na porta da casa da família.

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, a companheira de Silva contou aos militares que ele estava conversando com um outro homem quando ela saiu de casa com a menina para fazer um saque de R$ 200, a pedido do marido. 
Ao retornar para a residência, no bairro Baronesa, a dona de casa entregou a filha no colo de Silva.

Nesse momento, o criminoso, usando touca ninja, chegou e apontou a arma para cabeça do desafeto, que disse: “Espera aí. Cuidado com a minha filha”. O pai colocou a menina no chão, começou a brigar com o bandido e tirou a touca dele.

Houve uma sequência de disparos, e Silva foi atingido várias vezes no peito, costas, queixo e orelha. O atirador fugiu sentido rua Líbia e, durante o registro da ocorrência, moradores apontaram o nome de um suspeito, que é conhecido no bairro por ser violento e vingativo.

Ao ser questionada, a mulher da vítima contou que, em data anterior, o sogro dela foi expulso de casa pelo suspeito. Militares foram até a casa dele, que negou o crime e se prontificou a ir à delegacia, uma vez que estava em prisão domiciliar desde o dia 28 de agosto e queria esclarecer os fatos.

O homem foi encaminhado à Delegacia de Plantão de Santa Luzia.

Belo Horizonte

Em Belo Horizonte, um homem foi preso suspeito de matar um desafeto, na madrugada desta quarta-feira (30), no bairro Santa Lúcia, na região Centro-Sul da capital mineira.

Conforme o registro policial, a vítima, que não portava documentos e chegou a dizer que seu nome era “Jeferson”, foi encontrada esfaqueada perto de uma rede de fast food na rua Maria Luiza Santiago.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegou a ser acionado, mas o homem não resistiu aos ferimentos. Durante rastreamento, o suspeito foi encontrado em uma rua próxima. Ele também não portava documentos, e confessou o crime.

Segundo a polícia, o agressor chegou a falar de algumas desavenças com a vítima, mas não entrou em detalhes dos fatos. O homem foi encaminhado à Delegacia de Plantão 3 (Deplan).

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui