Acusado de matar jovem por engano em 2018 é julgado em Governador Valadares

0
Guilherme Santos de Assis foi morto por engano em abril de 2018 em Governador Valadares — Foto: Nash Castro/Inter TV dos Vales

O jovem acusado de matar Guilherme Santos de Assis, de 25 anos, em abril de 2018, foi julgado nesta quinta-feira (22), em Governador Valadares. Após cerca de oito horas de sessão, ele foi condenado a 28 anos e 4 meses de prisão por dois crimes. De acordo com a denúncia, a vítima foi morta por engano, sendo que o alvo seria o primo.

Familiares levaram faixas com mensagens de pedidos de justiça e paz para a porta do fórum. O crime aconteceu há dois anos, mas para a família é quase uma eternidade.

“Meu filho era trabalhador, pagador dos seus impostos, religioso, catequista, vicentino, me ajudou a fundar a conferência. [Os dois anos foram de] muito sofrimento, muita mágoa, muita dor no coração. Não só eu, como toda a família que é muito grande e todo mundo está sensibilizado esperando por justiça”, lamentou Geraldo Guilherme de Assis, pai da vítima.

O julgamento começou com 1h30 de atraso e, devido à pandemia, apenas três familiares puderam entrar para acompanhar o julgamento. Os demais ficaram do lado de fora à espera da sentença.

“A gente sente falta dele. Em cada momento que a gente olha para a mãe dele e vê que ela está definhando por causa disso. É como se o coração da gente estivesse junto com ela. É um pedacinho dele que ficou nela. Mas a chama dela é tão forte, que passa para a gente essa gana, essa garra que eu acho que ela tem que eu não sei se eu teria”, disse a tia de Guilherme, Maria Aparecida.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui