Cabo da PM que matou sargento em Betim é encaminhado ao sistema prisional

0

O cabo de 32 anos que atirou e matou um sargento da reserva da Polícia Militar teve a prisão ratificada por homicídio e foi encaminhado ao sistema prisional, conforme informou a assessoria de imprensa da Polícia Civil na manhã desta terça-feira (27). O caso aconteceu em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, após a vítima Leonício Alves de Souza, de 52, encontrar a ex-companheira no carro do atirador.

Ainda de acordo com a instituição, o suspeito está à disposição da Justiça. Ele e as testemunhas serão ouvidos nos próximos dias. A investigação está a cargo da Delegacia de Homicídios de Betim.

O crime

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), durante patrulhamento, a equipe policial foi informada que um militar tinha disparado contra outro na rua Cedro, no bairro Alto das Flores. 

No local, a vítima foi encontrada sem vida caída no chão. Entre as pernas do sargento estava uma pistola 380. Segundo a perícia, ele tinha perfurações no peito e na cabeça. 

Ainda conforme o registro policial, o cabo, de 32 anos, contou que,recebeu uma ligação da ex-companheira de Souza. A mulher, de 44 anos, solicitou que ele a pegasse de carro para que ela fosse até o bairro Petrolândia buscar um outro veículo. Em seguida, ela pegaria um freezer. 

O cabo aceitou o encontro e, após deixar mulher no local combinado, deslocaria até o batalhão para assumir o turno de serviço.  No trajeto, um outro carro emparelhou com o Uno do suspeito, que, pensando ser um assalto, acelerou. No veículo estava o sargento, que ultrapassou o Uno e bloqueou a via. 

A vítima ainda teria retirado a mulher de forma violenta do carro do cabo e começado com vários xingamentos. Posteriormente, o sargento afirmou que mataria a ex e o cabo, que, para se defender, atirou primeiro. A versão do atirador foi confirmada pela mulher. 

A corregedoria da Polícia Militar acompanha o caso.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui