‘Não o conheço’, diz candidata do PSDB em BH, Luísa Barreto, sobre Aécio Neves

0
Conforme a DataTempo/Quest, Luísa Barreto tem 1% das intenções de voto na capital |

A candidata à Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) pelo PSDB, Luísa Barreto, procura uma renovação no partido, que governou Minas Gerais durante 12 anos seguidos. Sobre o ex-chefe do Executivo e figura carimbada da legenda Aécio Neves, que atualmente é deputado federal, a postulante afirmou que não o conhece pessoalmente, portanto, não pode opinar sobre ele.

Em entrevista ao Café com Política, da Rádio Super, na manhã desta terça-feira (6), Luísa foi questionada se ela contaria com a ajuda de políticos “consagrados” para governar a capital. Porém, ela afirmou que seu plano é se aliar a pessoas com o perfil renovador e técnico, como o dela.

“Acho que as pessoas ainda não me conhecem, mas 12 anos atrás eu ainda era uma estudante. O que eu represento aqui é a minha história, o meu currículo e a minha vontade de fazer uma cidade cada vez melhor. Se eu ganhar, eu vou governar Belo Horizonte com pessoas com o perfil como o meu, pessoas técnicas, do bem, e que saibam dialogar com a população”, afirmou.

Ao ser perguntada especificamente sobre estar no mesmo partido que Neves, a candidata reafirmou o seu desejo de ser independente. “Eu venho para essa eleição trazendo a minha proposta para Belo Horizonte e a minha vontade de fazer uma cidade cada vez melhor. Eu não estou aqui trazendo apoios partidários porque eu não tenho padrinho político. Eu tenho uma proposta muita clara para BH e uma formação muito sólida para gerenciar a cidade”, disse.

“Posso falar pouco sobre ele (Aécio), não o conheço”, concluiu a postulante.

Pesquisa

Luísa Barreto também comentou a pesquisa eleitoral DataTempo/Quest, cujo levantamento mostra ela em sexto lugar, ao lado de outros sete candidatos, com 1% das intenções de voto, enquanto o atual prefeito Kalil (PSD) está em primeiro lugar, com 53% de aprovação. De acordo com ela, o resultado é natural, pois ainda estamos no começo da campanha.

“Eu avalio com muita tranquilidade. Quando a gente vê a pesquisa publicada, ela nos mostra que 40% dos eleitores de Belo Horizonte estão indecisos e ainda procuram um candidato para votar. E eu tenho certeza que procuram um perfil muito próximo ao meu, uma pessoa técnica, bem intencionada, íntegra e que de fato queira fazer a mudança”, relatou.

“As pesquisas são normais nesse momento, em que elas apontem uma vantagem do prefeito, porque grande parte da população ainda não se ligou nas eleições, ainda não começou a pesquisar em quem votar, e é natural que esse crescimento se dê agora durante o período de campanha. Lembrando que pesquisa não ganha eleição. Se fosse assim, a gente teria a Dilma como senadora”, concluiu.

Prioridades

Segundo Luísa Barreto, suas prioridades, caso seja eleita, é a educação, saúde e transporte. Ela criticou o ensino nas escolas municipais de BH, principalmente pelo fato da cidade ser a 26ª no ranking das capitais com relação ao Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

“Na minha gestão, educação é prioridade máxima. Eu vou acompanhar sempre os resultados de todas as escolas. Uma boa prefeitura, que faz uma boa gestão, não aguarda o resultado do Ideb, que é divulgado a cada dois anos, para ir descobrir que a educação está piorando na cidade”, prometeu.

Sobre o transporte, ela defendeu que são imprescindíveis melhorias no trânsito e nos coletivos. “A gente vai trazer para Belo Horizonte soluções inteligentes que já funcionam em diversos lugares do mundo. Quem anda de carro ou de ônibus sabe que a BHTrans não fez nada ao longo dos últimos anos para melhorar o trânsito em BH”, disse.

A respeito do metrô, Luísa disse que vai trabalhar arduamente para tentar expandir o transporte ferroviário na capital mineira, mas não vai prometer a conclusão das obras, pois isso depende principalmente dos esforços dos governos estadual e federal.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui