Nomeação de professores em Minas só vai ocorrer com avanço da onda verde

0

O processo de nomeação e posse de 5 mil professores concursados em Minas Gerais, que havia sido interrompido devido à pandemia de Covid-19, será retomado em macrorregiões do Estado que estiverem na “onda verde” do programa Minas Consciente. 

As informações foram repassadas pela subsecretária de Gestão de Pessoas da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), Kênnya Kreppel Duarte, em audiência pública que ocorreu nesta quinta-feira (1) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Não é possível ainda, porém, detalhar o cronograma de nomeações. 

A presidente da comissão de Educação da Casa, deputada Beatriz Cerqueira (PT), discursou afirmando que a medida é positiva, e ressaltou que o governo de Romeu Zema (Novo) assumiu compromisso de nomear 5 mil professores e analistas de educação básica neste ano. 

Conforme a coordenadora-geral do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), Denise Romano, Minas tem 110 mil professores designados, com contratos provisórios e sem estabilidade. “Temos mais contratados que efetivos no Estado”, pontuou.

Parlamentares reivindicaram, na audiência, que o governo do Estado admita todos os 30 mil candidatos classificados em concursos públicos para a educação básica que ainda não foram nomeados.

Os legisladores cobraram a realização de novos concursos. “Mesmo nomeando todos os classificados, continuaremos a ter cargos vagos na educação”, afirmou Beatriz Cerqueira. 

A subsecretária “garantiu que o governo pretende continuar com a substituição de professores designados por concursados”, conforme nota da ALMG. 

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui