Equipe de Trump vai à justiça por suposta fraude eleitoral em Nevada

0
Resultado em Nevada pode definir o próximo chefe de governo

A equipe de campanha do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, candidato à reeleição, anunciou nesta quinta-feira (5) que entrou na justiça para parar a apuração em Nevada, pois denunciam haver a contabilização de “votos irregulares”.

O estado é um dos que ainda não completou o processo. Diante da apertada margem que deve haver na resignação de delegados que votarão no Colégio Eleitoral, o resultado pode definir o próximo chefe de governo.

Segundo as projeções da imprensa americana, com 86% dos votos apurados, o candidato do Partido Democrata, Joe Biden, vence Trump por menos de um ponto percentual.

Em entrevista coletiva concedida em Las Vegas, integrantes da equipe de campanha do republicano afirmam haver provas de que cerca de 10 mil eleitores que já não residem no estado votaram – o que seria uma quantidade superior a que Biden tem para Trump –, e denunciam ainda que estão sendo contados votos de pessoas que estão mortas.

A entrada com processo em Nevada faz parte da estratégia do presidente, que já tomou medidas semelhantes na Pensilvânia, Michigan e Geórgia, onde a margem de diferença entre os candidatos é pequena.

O estado tem seis delegados no Colégio Eleitoral dos EUA, justamente o número que Biden precisa para chegar a 270, de acordo com projeções da imprensa americana.

Na maioria dos votos que faltam ser contados em Nevada, a maioria é referente ao condado de Clark, situado em Las Vegas, região de forte tendência democrata. O fato pressupõe que Biden manterá, pelo menos, a vantagem e vencerá Trump no estado.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui