Mais de 5 mil documentos estão esquecidos na UAI de Montes Claros

0
Documentos não foram retirados na UAI de Montes Claros — Foto: Bruno Lima / Inter TV

Mais de cinco mil documentos estão esquecidos na Unidade de Atendimento Integrado (UAI) em Montes Claros (MG), alguns permanecem no local há mais de oito anos.

O Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) lidera a lista de documentos abandonados, são 2.236 unidades. Confira a quantidade de outros documentos.

  • Carteira de Trabalho – 1.881
  • Carteira Nacional de Habilitação – 387
  • Passaporte – 289

Segundo a supervisora da unidade, Ayeska Almeida, os documentos não podem ser destruídos e, por isso, ficam armazenados por tempo indeterminado aguardando os donos. A exceção é o passaporte que, de acordo com ela, é encaminhado à Policia Federal para ser destruído. Para retirar os documentos é necessário fazer o agendamento no site do governo.

“Todos os documentos ficam arquivados. Não temos autorização para incinerar ou eliminar algum documento, exceto os passaportes que têm prazo de 90 dias para ficar na unidade. Depois disso, são encaminhados à Polícia Federal para ser destruídos, e então a pessoa terá que pagar uma nova taxa para emitir um novo passaporte”.

Embora o cidadão não seja punido por deixar de retirar os documentos solicitados, a supervisora da Uai explica que a emissão dos documentos gera um custo para o estado e pode prejudicar o atendimento de outras pessoas que precisam dos serviços públicos.

Documentos não podem ser destruídos, por isso, ficam armazenados por tempo indeterminado aguardando os donos, a exceção é o passaporte. — Foto: Bruno Lima / Inter TV

“Tem uma CTPS que está arquivado desde 2012 aqui na uai. E o cidadão nunca teve o interesse de procurar, pra saber se tá pronto e se pode vir buscar. Isso gera um custo para o estado, que vai ter que emitir um documento que nunca será usado, e para o cidadão, que não consegue um agendamento porque a vaga foi ocupada por alguém que vai solicitar um documento que não será retirado”.

De acordo com o delegado de trânsito de Montes Claros, a falta de atualização do endereço e a digitalização de alguns documentos são alguns dos principais motivos para que os documentos não sejam entregues aos donos e para que eles percam o interesse para retirar a versão imprensa.

“É o que acontece com uma correspondência normal, se os Correios não conseguirem entregar o documento ele é encaminhado à UAI. Já existe a versão digital da Carteira Nacional de Habilitação e existe também o documento de licenciamento digital. A partir do ano que vem, serão somente digitais”, disse o delgado de trânsito, Danilo Ferraz.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui