Marido espanca mulher com ajuda do pai após ela descobrir traições

0

Dez anos de relacionamento não bastaram para poupar uma mulher de agressões cometidas pelo marido e pelo próprio sogro após ela descobrir traições e confrontar o homem. O crime aconteceu em Uberaba, no Triângulo Mineiro, nesse domingo (1º), e o companheiro da mulher, de 30 anos, acabou detido, mas o pai dele que tem 57 anos não foi encontrado pela Polícia Militar (PM). A mulher, 26, contou que o sogro a teria atingido com um golpe de cadeira na cabeça. O marido seria o responsável pelos hematomas provocados por soco no rosto dela. Quem a teria protegido de mais agressões seria a sogra.

A discussão entre marido e mulher teria começado no domingo (1º) quando ela o confrontou a respeito de traições recém-descobertas. Este é o décimo ano que eles vivem juntos e, à PM, a mulher relatou que ciente das traições pediu que seu companheiro deixasse a casa para ela e se retirasse. Entretanto, o suspeito começou a discutir com ela e disse que não sairia.

A briga teria começado na porta do imóvel, e feitas as primeiras ofensas entre os dois, o pai do suspeito e sogro da mulher apareceu para defender o filho. Ela declarou que o sogro pegou uma cadeira durante a confusão e arremessou o objeto em sua cabeça, atingindo-a. Logo em seguida, o marido teria dado um tapa no rosto dela.

Assustada, a mulher correu para dentro da residência e tentou se esconder. O sogro se afastou, mas o marido a seguiu e, segundo ela, deu um soco em seu rosto. Outras agressões só não aconteceram, conforme ela contou à polícia, porque a própria sogra interferiu na discussão para protegê-la. Apesar de estar com o rosto bastante inchado, a mulher negou atendimento médico.

Detido, o marido negou as acusações e declarou que houve apenas uma discussão normal por ciúmes. Ele disse que sua companheira começou a gritar na frente de familiares durante a briga e, em função disso, ele a teria agarrado pelo braço e a levado para dentro do imóvel. Ele negou tê-la agredido, e também negou que seu pai tenha atacado a mulher.

A Polícia Militar foi até a casa do sogro da mulher, mas ele não foi encontrado. O suspeito não tinha nenhum ferimento e, por isso, não recebeu atendimento médico antes de ser conduzido à delegacia de plantão da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) em Uberaba.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui