Primeiros casos de detentos com Covid-19 são registrados em unidades prisionais de Uberlândia, Ituiutaba e Araguari

0
Presídio de Uberlândia I — Foto: João Ricardo Camilo/G1

As unidades prisionais de Uberlândia, Ituiutaba e Araguari registraram os primeiros casos de detentos com Covid-19. A informação foi repassada ao G1 nesta terça-feira (17) pelo Departamento Penitenciário de Minas Gerais (Depen-MG).

Desde o final de outubro, o G1 acompanha os casos confirmados da doença no sistema prisional do Triângulo e Alto Paranaíba. Além de Uberlândia, Ituiutaba e Araguari, também há detentos diagnosticados com Covid-19 em Araxá, Carmo do Paranaíba, Itapagipe, Patos de Minas e Uberaba, totalizando 53 casos. Há uma semana, eram 93 (veja a tabela abaixo).

Segundo o Depen-MG, estes presos cumprem período de quarentena dentro da unidade prisional, acompanhados pelas equipes de saúde da unidade, assintomáticos ou com sintomas leves da doença. As alas onde os detentos ficam foram isoladas e desinfectadas. Além disso, todos os servidores e demais detentos do local usam máscaras de forma preventiva.

As visitas nas unidades prisionais de Araxá, Carmo Paranaíba, Frutal, Itapagipe e Uberaba continuam suspensas devido aos casos positivos registrados e para melhor proteção dos detentos e familiares. De acordo com o Depen-MG a suspensão é momentânea e, assim que os presos infectados receberem alta, as visitas presenciais serão retomadas.

No momento, familiares de detentos das unidades com visitas suspensas podem entrar em contato com os presos por meio de chamadas de vídeo, telefone e cartas.

O Depen-MG ressaltou que as visitas virtuais não serão interrompidas com o retorno da visitas presenciais; a iniciativa ganhou caráter permanente em todas as unidades prisionais do Estado.

Casos confirmados de Covid-19 em unidades prisionais da região

Unidade Até 28/10 Até 05/11 Até 10/11 Até 17/11
Presídio de Araguari I 12 casos
Presídio de Araxá I 06 casos 06 casos 08 casos 03 casos
Penitenciária de Carmo do Paranaíba I 07 casos 10 casos 14 casos 06 casos
Presídio de Frutal I 04 casos 04 casos 04 casos 00
Presídio de Itapagipe I 23 casos 23 casos 23 casos 01 caso
Presídio de Ituiutaba I 01 caso
Presídio de Patos de Minas I 01 caso 04 casos 02 casos 02 casos
Presídio de Prata I 01 caso 01 caso 00
Penitenciária de Uberaba I 02 casos 17 casos 41 casos 27 casos
Presídio de Uberlândia I 01 caso
Total 43 65 93 53

Medidas adotadas

Segundo o Depen-MG, diversas ações estão sendo realizadas para prevenir e controlar a disseminação do coronavírus nas unidades prisionais de Minas Gerais. Veja abaixo:

Unidades portas de entrada: Todas as pessoas presas em Minas Gerais estão sendo encaminhadas para uma unidade específica em cada região e ficam, pelo menos, 15 dias, em quarentena e observação, evitando possível contágio caso fossem encaminhadas de imediato para outras unidades. Após a observação e atestada a sua saúde, são encaminhadas para as demais unidades prisionais do Estado. Na região, as unidades prisionais de Carmo do Paranaíba, Ituiutaba, Patos de Minas, Sacramento e Tupaciguara estão entre as 30 unidades de Minas Gerais que funcionam como centros de triagem.

Retomada gradual das visitas: as unidades prisionais receberão visitas presenciais, seguindo os protocolos previstos para a onda da macrorregião na qual estão localizadas, exceto aquelas que são classificadas como portas de entrada. Os familiares também podem ter contato com seus parentes de outras três formas: por meio de cartas, ligações telefônicas ou videoconferências nas unidades em que essa tecnologia já está disponível.

Cuidados com quem já está preso: no caso de presos que já se encontram no sistema prisional, caso apresentem sintomas da Covid-19, o protocolo é o seguinte: isolamento imediato, realização de exames e, em caso de confirmação, tratamento segundo protocolo da área da Saúde. Em todas as unidades em que há presos com Covid-19 confirmados, a desinfecção do ambiente também é imediata e todos os demais detentos passam a usar máscaras, de forma preventiva.

Evitar o contágio via profissionais de segurança: os profissionais estão com as escalas de trabalho dilatadas, de forma a diminuir a circulação desses servidores intra e extramuros.

Evitar a circulação de presos para realização de audiências: foram instalados equipamentos para a realização de videoconferências judiciais em todas as unidades prisionais que estão, aos poucos, se adaptando para uso dessa ferramenta. Com isso, evita-se o deslocamento da maioria dos presos para o ambiente extramuros e diminui-se o risco de contágio pelo coronavírus.

Limpeza geral e desinfecção de ambientes: as áreas estruturais como celas, pátios, áreas administrativas e técnicas, portarias, guaritas e, também, veículos estão passando por higienização reforçada, semanal, durante a pandemia.

Máscaras e EPIs: o sistema prisional está produzindo máscaras para uso nas próprias unidades e segurança de todos. No interior das unidades prisionais já foram produzidas 3,5 milhões de máscaras por custodiados. Todos os servidores são obrigados a circular no interior das unidades de EPIs.

Visita

As visitas presenciais nos 194 presídios e penitenciárias de Minas Gerais foram retomadas em setembro, seguindo os protocolos para evitar a transmissão de Covid-19.

A visitas foram suspensas em março por causa da pandemia e o retorno é gradual, seguindo o Plano Estadual Minas Consciente, que separa as macrorregiões do estado em ondas verde, amarelo e vermelha, indicando a situação da Covid-19 em cada uma.

Segundo o Depen-MG, as unidades com detentos com Covid-19 podem ter a visitação suspensa para preservar a saúde de todos os envolvidos.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui