Morre Pai Pedrinho de Nanã, um dos líderes da Umbanda em Uberlândia

0
Despedida a Pai Pedrinho de Nanã, de Uberlândia, nas redes sociais — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Morreu neste domingo (27) um dos líderes da Umbanda em Uberlândia, Paulo César do Nascimento, o Pai Pedrinho de Nanã, de 76 anos. Páginas de instiuições, amigos e filhos de Axé se despediram dele nas redes sociais (veja imagem acima). Segundo amigos, ele estava em estágio avançado de Alzheimer e morreu em decorrência do doença.

O velório será nesta segunda-feira (28), das 12h às 13h, na Casa De Orações Imaculada Conceição Aparecida (abassá de nanã e Oxum), institiuição da qual ele já foi dirigente, localizada na Rua Cambuquira, 651, no Bairro Osvalo Resende. O sepultamento ocorre às 13h no cemitério Campo do Bom Pastor. As informações foram confirmadas pela Funerária Paz Universal.

Nas redes sociais, mensagens de despedida ao Tata do Omoloko:

“Nossos sinceros sentimentos a família de Tata Pedrinho de Nanã seus filhos de santo e amigos. Que Oxalá o receba em seus braços meu velho”, escreveu a página Tenda São Sebastião Pai Joaquim D’Angola Exu Marabô.

“Um notícia triste a perda de um amigo, um grande sacerdote da cidade de Uberlândia, pai Pedrinho de Nanã. Meus sinceros sentimentos à toda família. Que Oxalá conforte todos os corações”, disse Gilberto Sobrinho.

“Descanse em Pai Pai Pedrinho de Nanã. A Tenda Coração de Jesus lamenta muito a essa grande perda e direciona orações e que os Orixás e Guias conforte todos os familiares deste irmão que foi um grande Zelador na cidade de Uberlândia. Deixando um bom sentimento de amizade e boas recordações para os que ficaram. Siga seu caminho irmão, e leve contigo a Cruz e espada para continue sua jornada. Que Orixá Nanã recolha em seus braços o seu filho. Axé!”, postou a Tenda Coração de Jesus.

 

“Pedrinho de Nanã segue para o Orun, tornado-se um ancestral. Sua ancestralidade fica para seus filhos biológicos, bem como seus netos, sobrinhos, e demais familiares. Também não menos importante, ele deixa um legado ancestral de suma importância aos seus filhos de Axé, filhos estes a quem ele muito amou, transmitiu seus ensinamentos, amparou nos momentos difíceis e festejando nos momentos de festa e alegrias, dando caminho em nome de Exu, e de seus Orixas: Nanã e Ogum. Que Zambi e toda ancestralidade o receba de abraços abertos”, afirmou o jornalista Ademir Reis nas redes sociais.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui