Diocese de Divinópolis, lança Campanha da Fraternidade oficialmente

0
Bispo Dom José Carlos lança Campanha da Fraternidade- edição ecumênica – em Divinópolis — Foto: Cúria Diocesana/Divulgação

Via G1 Centro-Oeste 

A Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE) 2021 foi oficialmente lançada nesta quarta-feira (17) em todo o país. Em Divinópolis, a Diocese que também responde por Igrejas de mais de 20 cidades no Centro-Oeste de Minas, deu detalhes sobre a campanha católica durante coletiva de imprensa realizada na Cúria Diocesana.

 

O tema deste ano é “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor” e o lema “Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade”. De acordo com o Bispo Diocesano em Divinópolis, Dom José Carlos de Souza Campos, “a Campanha da Fraternidade é um momento onde a igreja como um todo, é convidada a pensar algum aspecto da sociedade”.

“Essas campanhas não só geraram muitas e boas reflexões, de análise da sociedade, de leitura da sociedade à luz da palavra de Deus, mas também geraram muitas atividades e frutos que vieram de respostas à problemáticas apresentadas. Por exemplo, a Pastoral da Criança que nasceu de uma Campanha da Fraternidade. Muitas ONGs apareceram e se mantêm até hoje com resposta às problemáticas levantadas pelas temáticas das campanhas que geraram frutos de compreensão da realidade, de intervenção da sociedade a partir de células da igreja. Além disso, ajudaram as famílias a se aproximarem, alimentou e fez crescer fraternidade entre pessoas”, explicou Dom José Carlos.
 

Campanha da Fraternidade

A Campanha é realizada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) todos os anos no tempo da Quaresma, período de 40 dias que antecede a Páscoa. Neste ano, a CFE é promovida de forma ecumênica, ou seja, em parceria entre várias Igrejas Cristãs ligadas ao Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic).

No Brasil, a Campanha da Fraternidade começou em 1964, ou seja, há 57 anos a ação é realizada em todo país.

“É um passo que não podemos desconsiderar. Não é um elemento pequeno porque nos ajuda não só ler e interprestar à luz da fé, mas essas campanhas ajudam a construir caminhos indicando ações sobre as temáticas de cada ano”, pontuou o bispo.

As Igrejas ligadas ao Conic no Brasil são:

  • Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil
  • Igreja Presbiteriana Unida do Brasil
  • Igreja Católica Apostólica Romana
  • Igreja Episcopal Anglicana do Brasil
  • Igreja Sirian Ortodoxa de Antioquia (Siríaca)
  • Aliança de Batistas do Brasil
  • Igreja Betesda
  • Centro ecumênico de serviços de Educação Popular

De acordo com a CNBB, a Campanha tem como gesto concreto a Coleta Nacional da Solidariedade, realizada no Domingo de Ramos nas comunidades de todo o Brasil. Os recursos são destinados aos Fundos Diocesanos e Nacional da Solidariedade, os quais apoiam projetos sociais relacionados à temática da campanha.

Em 2019, o Fundo Nacional de Solidariedade (FNS) distribuiu a quantia de R$ 3.814.139,81, atendendo a mais de 230 projetos. Em 2020, por causa da pandemia da Covid-19, não ocorreu arrecadação.

Campanha ecumênica

A Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE) tem sido realizada, em média, a cada cinco anos. Em entrevista a TV Integração nesta quarta-feira (17), o Monsenhor Paulo falou sobre esta campanha que é diferente da Campanha da Fraternidade realizada em 2020.

“A cada 5 anos se faz uma Campanha da Fraternidade Ecumênica, começou no ano 2000 e segue. Há cada 5 anos, o Conic faz uma material que seja usado por todas aquelas Igrejas Cristãs que fazem parte do Conselho. O objetivo é exatamente buscar o respeito, a fé de cada uma das pessoas e a fidelidade daquele que nos une e nós congrega, que é Jesus Cristo. Nosso pastor!”, destacou.
 

O pároco afirmou ainda que a campanha deste ano traz o desafio de propor aos cristãos a paz, diálogo e a proximidade.

A iniciativa da Campanha Ecumênica congrega diversas denominações cristãs, sempre de forma ecumênica, valorizando as riquezas em comum entre as igrejas. Os temas já abordados nesta campanha foram:

  • 2000 – Tema “Dignidade humana e paz” e lema “Novo milênio sem exclusões”;
  • 2005 – Tema “Solidariedade e paz” e lema “Felizes os que promovem a paz”;
  • 2010 – Tema “Economia e Vida” e lema “Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro”;
  • 2016 – Tema “Casa Comum, nossa responsabilidade” (tratou do meio ambiente e saneamento básico) e lema “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui