Covid-19: Santa Casa ameaça fechar leitos clínicos por falta de verba em Ouro Fino

0
Santa Casa ameaça fechar leitos clínicos de Covid-19 por falta de verba em Ouro Fino, MG — Foto: Reprodução / Prefeitura

Via G1 Sul de Minas

Com um prejuízo que passa de R$ 860 mil, a Santa Casa de Ouro Fino ameaça fechar os 14 leitos clínicos de Covid-19 por falta de verba. Um acordo feito entre sete prefeituras da região para dividir os custos foi pago por dois municípios. Cada leito custa cerca de R$ 5 mil por mês.

De acordo com o Diretor Administrativo da Santa Casa, Octávio Miranda, existe um acordo entre a instituição e as prefeituras de sete cidades para financiarem parte do pagamento de dívidas dos leitos de atendimento da Covid. Segundo ele, só duas cidades, incluindo ouro fino, pagaram o valor combinado.

Cada leito clínico custa cerca de R$ 5 mil por mês e são necessários uma equipe médica, de enfermagem, manutenção de equipamentos, oxigênio e todas as medicações.

O valor da dívida já passa de R$ 1,6 milhão. A Santa Casa assumiu sozinha o prejuízo de mais de R$ 865 mil e foi sobre esse valor que pediu a colaboração dos sete municípios que estão no entorno de Ouro Fino.

O diretor administrativo falou com as prefeituras, mas até agora todas permanecem em silêncio.

“Foi combinado que no dia 25 as prefeituras dariam o retorno para a gente, não deram no dia 25, não deram no dia 28 quando cobrei. Pedi novamente no dia 30 e não me deram resposta. No dia 8 de julho eu avisa que estava entrando em contato com a Superintendência Estadual para iniciar o processo de desmobilização, porque eu posso ficar falando sozinho, precisava de um retorno. Não tivemos as respostas, fizemos os contatos, encaminhamos o ofício para a superintendência formalizando essa iniciativa de fechamento. A gente acredita que vai ser uma média de desmobilização de 50% dos leitos por semana e que, no dia 1º de agosto, a gente não tenha mais nenhum paciente de Covid-19 no hospital. Por enquanto as internações seguem, os pacientes estão sendo acolhidos e muito bem tratados”, contou o diretor.

O processo do fechamento dos leitos começou na terça-feira (13) e a transferência dos pacientes deve acontecer até o dia 1º de agosto. Entretanto, se os prefeitos fizerem o pagamento de alguma verba, os leitos podem ser mantidos.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui