Pinturas rupestres são identificadas na Serra da Moeda durante trilha, na Região Metropolitana de Belo Horizonte

0
Sítio identificado em Moeda é o primeiro do município. — Foto: Rafael Porto

Via G1 Minas Gerais 

Pinturas rupestres foram identificadas na Serra da Moeda, em Azevedo, no município de Moeda, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O sítio arqueológico, denominado “Jardim das Pedras”, é o primeiro da cidade.

Arqueólogos estiveram no local neste domingo (19) e confirmaram a descoberta feita pelo médico Rafael Porto quando fazia trilha no local há cerca de três anos.

“Eu costumo passar lá com uma certa frequência. Lá tem uma parte pedregosa que a gente chama de jardim de pedras. Há cerca de três anos, passando com um amigo, resolvemos levar as corridas para as escaladas e começamos a buscar rotas, foi aí que vi as pinturas”, contou.

O local está inserido na unidade de conservação Monumento Natural Estadual Serra da Moeda – (MONA Serra da Moeda).

Segundo a arqueóloga do Centro de Documentação Eloy Ferreira da Silva (Cedefes), Alenice Baeta, foram identificadas representações de quadrúpedes, peixes, figuras circulares e traços vermelhos.

O sítio foi cadastrado no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), a fim de proteger a descoberta, mas segundo a arqueóloga, as pinturas rupestres da região são ameaçadas por empreendimentos e mineradoras.

Sítio arqueológico Cachoeira Seca, identificado em agosto deste ano na Serra da Moeda, no município de Brumadinho. — Foto: Alenice Baeta

A arqueóloga disse que já existiam outros dois sítios cadastrados na Serra da Moeda, na Região de Brumadinho, desde os anos 1980, e outros dois em Itabirito, também na área da serra.

As últimas descobertas deverão auxiliar na elaboração de um “quadro estilístico regional” detalhado das pinturas existentes na serra.

Pretendo agora aprofundar os estudos. Conhecemos bem os outros que estão em Brumadinho. Agora com esses dois podemos aprofundar análise estilísticas das pinturas da Serra da Moeda. E é importante, sim, que os moradores locais saibam do patrimônio lindíssimo que existe na serra, e que haja a conservação desse patrimônio”, afirmou Alenice.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui