Laboratório para combater lavagem de dinheiro será instalado em Lavras, no Sul de Minas Gerais

0
Foto: Divulgação / Polícia Civil

Via G1 Sul de Minas 

A Polícia Civil de Minas Gerais está trabalhando na criação e implantação de um Laboratório de Tecnologia de Combate à Lavagem de Dinheiro, sediado na cidade de Lavras (MG). A criação da unidade partiu de demanda do Departamento em Lavras, que foi autorizada pelo chefe da Polícia Civil, delegado-geral Joaquim Francisco Neto e Silva.

“A iniciativa trará contribuições inclusive para responsabilização de criminosos envolvidos, por exemplo, em eventos como o “Novo Cangaço”, além de modernizar a atuação da PCMG ao combate efetivo do crime de lavagem de dinheiro”, afirma a Polícia Civil.

Segundo a Polícia Civil, o serviço irá atender a todos os municípios vinculados ao 6º Departamento da Polícia Civil e à área do 13º Departamento em Barbacena.

Servidores estão participando de curso

Um curso está sendo promovido em Belo Horizonte (MG), para servidores da corporação e do Ministério Público de Minas Gerais, que irão atuar no local. Participam o delegado Pedro Paulo Uchoa Fonseca Marques, chefe do Departamento em Lavras, além do promotor de Justiça e curador do Patrimônio Público de São João Del-Rei, Igor Augusto de Medeiros Provinciali.

O treinamento é prático e reservado. Estão sendo abordados dados, informações e elementos investigativos de casos concretos apurados pela Polícia Civil em parceria com o MP na região de Lavras.

O curso é ministrado pelo delegado de Polícia Jonas Tomazi, coordenador do Laboratório de Tecnologia Contra Lavagem de Dinheiro (LAB-LD), da Superintendência de Informações e Inteligência Policial (SIIP), e pelo investigador de polícia Wilton Valadares Júnior.

Equipamentos foram doados pela RF

Em outubro, a Polícia Civil recebeu a doação que materiais que serão utilizados na unidade em Lavras. A Superintendência da Receita Federal em Varginha destinou computadores, notebooks e mobiliário, como mesas, cadeiras e armários, para compor a estrutura do laboratório.

A entrega ocorreu na Superintendência da Receita Federal, em Varginha. O chefe do 6º Departamento, delegado Pedro Paulo Uchoa Fonseca Marques, afirmou que o material será de muita valia para a corporação.

“A PCMG recebe esses bens com imensa alegria, pois apesar de conseguir o direcionamento de verbas, por meio de Termos de Ajustamento de Condutas, perante o Ministério Público, esses valores serão utilizados para aquisição de licenças de softwares, não sendo necessário destinar parte dessa verba para a aquisição de itens como os recebidos da Receita Federal, que é sempre uma grande parceira da PCMG, bem como a Receita Estadual e o MP. Por isso, agradecemos o apoio em nome do delegado-auditor da Receita Federal, Michel Teodoro”, afirmou ele.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui