Mulher que estava em barco teve cabeça rasgada: “Pensei que ia morrer”

0

Uma mulher, vítima da tragédia em Capitólio, Minas Gerais, levou 200 pontos após a queda de pedaços de um cânion no Lago de Furnas, neste sábado (8/1).

Isabel Martins Costa estava em uma das lanchas atingidas pela rocha que descolou após forte chuva na região. Ela foi uma das sobreviventes da tragédia que já soma 10 mortos.

Ao Fantástico, a mulher desabafou: “É um alívio mesmo, uma sensação de pertencimento, das pessoas te esperando, todo mundo se importando”, disse.

Isabel contou que estava com a irmã, Ana Costa, a turismo fazendo um passeio de lancha quando pedaço do cânion cedeu.

“Eu vi a rocha caindo, vindo uma onda preta em cima do barco. A gente afundou, mergulhou e nessa hora eu falei: ‘Eu vou morrer’”, desabafou a irmã de Isabel ao Fantástico. Ela também ficou ferida.

Tragédia

Um paraíso turístico mineiro foi cenário de uma tragédia por volta do meio-dia de sábado (8/1), quando um enorme bloco rochoso se desprendeu de um cânion no Lago de Furnas, atingiu lanchas turísticas e matou, instantaneamente, ao menos 10 pessoas.

O lago da represa da Usina Hidrelétrica de Furnas é enorme. Com 1.440 km², é o maior do estado e banha mais de 30 municípios. Capitólio, a pouco menos de 300 km de Belo Horizonte, abriga a maioria dos turistas, justamente pela beleza das cachoeiras e dos paredões de rocha que o local dispõe. A fama explica a quantidade de lanchas no local do acidente.

Outra sobrevivente da tragédia, a servidora pública Daniele Teixeira Cardoso relatou em vídeo os momentos de horror que viveu quando uma pedra atingiu a cabeça do piloto da lancha onde ela estava, e a embarcação ficou à deriva. “Foi uma assustadora luta pela vida. Muita gente bateu na nossa embarcação para fugir, teve embarcação passando por cima das pessoas na água, muito triste”, contou ela. Veja:

O post Mulher que estava em barco teve cabeça rasgada: “Pensei que ia morrer” apareceu primeiro em Metrópoles.