Jorge Jesus virou uma “vergonha alheia” internacional

0

“Não, não volto ao Brasil”, disse Jorge Jesus ao desembarcar em Portugal, depois de um desastrado período de férias no Rio de Janeiro, onde conseguiu queimar 100% do  seu filme.

Ao revelar inconfidências ao jornalista Renato Maurício Prado e ver todas as suas sandices expostas publicamente, Jorge Jesus  – sobretudo pela falta de ética – virou uma vergonha alheia. Diria que é uma vergonha alheia internacional, porque, na Europa, o primeiro a reagir foi José Mourinho, o maior e mais famoso de todos os técnicos portugueses.

A ação teve tanta repercussão que mais de 30 pessoas, entre treinadores, jogadores e dirigentes de clubes escreveram para Paulo Sousa. Ninguém engoliu a estratégia de Jorge Jesus que simplesmente tentou chantagear a diretoria do Flamengo, pedindo a demissão do tico Paulo Sousa para assumir o seu lugar.

Quando viu a bobagem que fez nas suas conversas com jornalistas, Jesus arrependeu-se e confidenciou a amigos que não confia mais nem na própria sombra. Tarde demais. A lambança já estava feita.

E quando pisou em solo português, depois de protagonizar um “carnaval fora de época” no Rio de Janeiro, apressou-se em dizer que não volta para o Brasil.

E sabe aquelas pessoas que sugeriam o nome do mister Jesus para substituir Tite na Seleção Brasileira? Certamente não sobrará mais nenhum dos seus defensores.

Para acompanhar as atualizações da coluna, siga o “Futebol Etc” no Twitter; e também no Instagram.

Quer ficar por dentro de tudo que rola no mundo dos esportes e receber as notícias direto no seu Telegram? Entre no canal do Metrópoles.

O post Jorge Jesus virou uma “vergonha alheia” internacional apareceu primeiro em Metrópoles.