PM prende casal que aplicava golpe da vaga de emprego no Vale do Rio Doce

0

20170405232454818687oPoliciais Militares de Coronel Fabriciano, no Vale do Rio Doce, a 198 quilômetros da capital, prenderam nesta quarta-feira  um casal suspeito de aplicar o golpe da “vaga de emprego”. A dupla espalhou panfletos na área central da cidade, ofertando vagas em uma empresa em expansão para atrair interessados em trabalhar, e cobrava R$ 20 a título de taxa de cadastro.

A mulher, J.P.S., de 27 anos, e seu companheiro T.V.R., de 34, moradores de Brumadinho, na Grande BH, foram flagrados numa sala em que alugaram na área central de Fabriciano, aplicando o golpe.  Na abordagem, os PMs constataram que tinham pessoas preenchendo fichas cadastrais no escritório fictício.

O casal justificou que abriram uma agência de emprego na cidade, depois de alugarem a sala no prédio no centro da cidade por R$ 700,00, pelo período de 30 dias. A dupla disse que não registrou seu empreendimento e admitiu que não podia garantir a colocação das pessoas cadastradas em posto de trabalho, já que não tinham qualquer vínculo com grandes empresas.

Porém, nos panfletos espalhados em Fabriciano, o anúncio era de vagas numa corporação em expansão. Não foi apreendido dinheiro com o homem e a mulher, que estavam na cidade há três dias. O golpe foi denunciado por pessoas que suspeitaram da cobrança de taxa de cadastro. 

Os PMs orientaram as pessoas que pagaram os R$ 20 a apresentarem queixa contra o casal. E ainda alertou que os interessados em oportunidades de trabalho não se deixem iludir por falsas ofertas, em que os golpistas sempre pedem quantias pequenas, sugerindo ser taxas de inscrição, para não despertar suspeitas.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui