Negócios durante a 48ª Expoagro devem movimentar mais de R$ 16 milhões em Governador Valadares

0

Presente há 48 anos na vida dos valadarenses, a Expoagro representa mais que uma festa para a cidade. Isso porque o evento impacta de forma significativa não apenas no lazer e cultura de Governador Valadares, mas principalmente na economia e desenvolvimento regional.

“Não há o que discutir sobre isso, é inquestionável. Só os leilões movimentam cerca de R$ 10 milhões, mas quando se pensa nos demais negócios realizados na feira, a soma ultrapassa os R$ 15, 16 milhões. É até difícil de calcular ao certo”, explica um dos organizadores da feira, Roberto Vicente Ferreira de Carvalho.

Segundo Roberto, o evento traz vantagens tanto para agricultores e empresários, que aproveitam condições favoráveis para realizarem negócios, mas também para muitas pessoas que são contratadas para trabalhar no evento. A organização estima que, aproximadamente, 1.600 empregos diretos foram gerados devido à Expoagro.

“Com isso, desde o mecânico, o eletricista, têm geração de renda, mas também as pessoas relacionadas ao setor de alimentação, de vestuário, serviços. São cerca de 230 mil visitantes nos dez dias da feira, e todo esse público envolve um consumo grande”, afirma Roberto Carvalho.

A gerente de uma loja de calçados da cidade, Lucilene Xavier, confirma essa situação. Ela destaca que todos os anos a empresa em que trabalha realiza liquidação no fim da estação, para liberar o estoque para receber a coleção de verão. Neste ano, decidiram antecipar os descontos para coincidir com a feira.

“Deu um diferencial signifiativo nas vendas, aumentou o nosso fluxo de clientes e o motivo é a exposição. Temos vendido muitas botas, principalmente. As nossas vendas nesse mês são aquecidas por conta desse evento”, pontua a gerente.

Para o empresário Rodrigo Castro, os negócios proporcionados pela Expoagro vão além dos dez dias de evento. Dono de uma concessionária de veículos, pela sexta vez a empresa dele expõe em um dos stands da feira, sendo esta a terceira vez consecutiva.

“Nós temos um produto específico, que é voltado para o produtor rural, e temos a chance de apresentar esse produto. Na verdade, a maioria das vendas não é realizada na feira em si, mas impulsiona muito as vendas nas concessionária. E o interessante é que expomos a nossa marca através de um carro específico, mas quando o cliente vem até a concessionária fechar negócio, isso acaba abrangendo todo o nosso catálogo com a venda de outros tipos de veículos também”, conclui o empresário.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui