Bandidos ameaçam ‘rio de sangue’ se governo de MG não atendê-los

0

Depois de queimarem um ônibus na Via Expressa, em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, bandidos deixaram um bilhete assinado por detentos da penitenciária Nelson Hungria ameaçando fazer um “rio de sangue”, em Minas Gerais, caso as condições dos presos não melhorem.

De acordo com o texto, os detentos têm sofrido maus-tratos dos agentes penitenciários. Além disso, os criminosos dizem que seus familiares têm sido vítimas “humilhação” quando estão nas filas de visitação.

Em um trecho do bilhete, eles exigem uma resposta do estado até segunda-feira (31). Caso contrário, eles ameaçam matar “qualquer agente da Nelson Hungria”. “Covardia vai ser pago (sic) com covardia”, escrevem na carta.

Além dos agentes, os alvos novamente devem ser os ônibus. Em outro trecho da carta, os criminosos pedem que a população não pegue ônibus a partir desta quinta-feira (20), pois novos ataques devem acontecer.

Nesta quarta-feira, a Justiça determinou que a visitação na penitenciária seja normalizada.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria de Administração Prisional (Seap) e ainda aguarda uma resposta do órgão.

Leia a carta na íntegra:

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui