Médicos da UPA Padre Roberto suspendem ‘operação tartaruga’ em Divinópolis

0
Médicos da UPA encerraram ‘operação tartaruga’ após repasse dos salários de setembro — Foto: Reprodução/TV Integração

Os médicos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Padre Roberto suspenderam a “operação tartaruga” deflagrada no dia 26 de novembro em Divinópolis.

A informação foi confirmada ao G1 na manhã desta segunda-feira (3) pelo superintendente da UPA, José Geraldo Pereira, conhecido como “Geraldinho da Saúde”.

A categoria reivindicava o pagamento de salários atrasados e, por isso, afirmou que atenderia somente casos de urgência e emergência, classificados pelo protocolo de Manchester com as cores amarelo, laranja e vermelho. Segundo uma vereadora, os médicos estavam há dois meses sem receber.

De acordo com o superintendente, a Prefeitura fez o pagamento dos salários referentes ao mês de setembro na última sexta-feira (30) e que, por isso, a operação foi suspensa.

Documento encaminhado à Secretaria Municipal de Saúde da cidade na última segunda-feira (26) deu início à operação — Foto: Reprodução/G1

A administração do local é alvo de investigação aberta por uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara Municipal da cidade, cujo relatório final foi homologado na Casa na quinta-feira (31).

No dia 14 de novembro, Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e a Prefeitura decidiram que a Secretaria Municipal de Saúde teria 30 dias para apresentar um plano de soluções para os problemas do atendimento na unidade.

A informação foi passada ao MG2 pelo secretário de Saúde de Divinópolis, Amarildo Souza, que disse ainda que, no plano, estará a estratégia para retirar a Santa Casa de Formiga da gestão da instituição.

Nova administração

Em 9 de novembro, os prefeitos que integram o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Ampliada Oeste para Gerenciamento dos Serviços de Urgência e Emergência (CIS-URG) rejeitaram que a UPA Padre Roberto seja administrada pelo órgão.

Em nota, o CIS-URG afirmou que analisava a possibilidade de assumir a administração do local quando o contrato da Prefeitura de Divinópolis com a Santa Casa de Formiga, atual administradora do local, fosse encerrado. Segundo a Prefeitura, o contrato tem vigência até setembro de 2019.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui