Viúva de bombeiro morto a tiros em 2012 vai a julgamento em Araxá, MG

0
Tribunal do Júri de Araxá tem analisado vários processos neste final de ano — Foto: TV Integração/Reprodução

O Tribunal do Júri de Araxá, no Alto de Paranaíba, se reúne na manhã desta segunda-feira (17) para o julgamento de Kelly de Lima Alves Soares, viúva do sargento do Corpo de Bombeiros Gislei Oliveira Reis.

Ela é apontada como uma das responsáveis pela morte do bombeiro, que tinha 38 anos quando foi baleado no dia 11 de junho de 2012.

Crime

Segundo o processo em análise, Kelly armou, junto com o amante, Jusmar Júnior Martins, o homicídio do marido para conseguir receber indenizações e pensões. Ainda conforme a Justiça, o casal vivia uma crise no relacionamento na época, pois o marido descobriu o relacionamento extraconjugal da esposa.

O processo aponta que Kelly e Jusmar compraram juntos a arma usada no crime e atraíram Gislei para ser morto na porta da própria casa. O bombeiro deixou quatro filhos.

O autor confesso dos três tiros que atingiram Gislei foi Jusmar, que em 2015 foi condenado a 15 anos de prisão, inicialmente, em regime aberto. Atualmente, ele cumpre a pena no semiaberto.

Para a Justiça, Kelly é acusada de homicídio triplamente qualificado.

A Polícia Civil apresentou na noite desta quinta-feira (21), os suspeitos do assassinato de um militar do Corpo de Bombeiros em Araxá, no Alto Paranaíba. A mulher do militar também está presa suspeita de envolvimento no crime.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui