Brumadinho volta a fechar comércio após casos de coronavírus aumentarem

0
Barreiras sanitárias foram intensificadas às terças-feiras, quintas-feiras e sábados em Brumadinho

Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, suspendeu a abertura do comércio não essencial. A intenção é frear a disseminação do coronavírus, que nos últimos dias infectou 72 pessoas. Segundo o último boletim epidemiológico da cidade, a Covid-19 já acometeu 146 pessoas e se alastrou pela cidade: foram 32 novos casos apenas nos últimos dois dias.

Salões de beleza, academias, igrejas e templos, bares e restaurantes e todo o comércio em geral está proibido de abrir as portas desde a publicação de um novo decreto para enfrentamento da Covid-19 nessa segunda-feira (22). As exceções são supermercados, açougues, mercearias, padarias, postos de combustíveis, farmácias, laboratórios, clínicas médicas e demais serviços de saúde.

Instituições financeiras, cooperativa de crédito e casas lotéricas deverão tomar medidas de higienização com e álcool em gel 70% para os funcionários e clientes. Ambulantes também não podem circular pela cidade e o uso de máscara é obrigatório a todos que precisarem ir às ruas.

Segundo a assessoria de comunicação foram intensificados os trabalhos nas barreiras sanitárias, sobretudo com a  desinfeção de ruas na cidade e aferição de temperatura em carros com placas de outras cidades.

O acesso a pontos turísticos como como Topo do Mundo, Serra do Rola Moça, Cachoeira da Jangada – Casa Branca, dentre outros também está vedado. A fiscalização do cumprimento das normas ficará a cargo de uma força-tarefa, composta por membros da defesa civil, profissionais de saúde, guarda municipal e polícia militar.

Imbróglio

A Justiça suspendeu dois decretos municipais de Brumadinho, editados em 19 de março e 12 de maio,  que proibiam o funcionamento de prestadores de serviços de mineração, além do funcionamento do comércio considerado não essencial.

“Já entramos com um recurso judicial pedindo a suspensão da anulação dos decretos e estamos estudando a possibilidade de publicar um novo decreto para não deixarmos os brumadinhenses tão expostos (ao coronavírus)”, disse o Prefeito Nenen da Asa, no portal da prefeitura.

No último dia 22, após a prefeitura ter liminar deferida pela Justiça, o município suspendeu novamente alvarás de funcionamento de alguns setores.  De acordo com a prefeitura, foi uma orientação do Ministério Público que todas as atividades de mineração, por exemplo, não fossem fechadas.

“As empresas contratadas pelo município para prestação de serviços e construção de obras públicas manterão suas atividades desde que reduzam seu contingente e funcionem com no máximo de 60% do quadro de pessoal”, diz o decreto.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui