Coronavírus: Minas Gerais tem recorde de mortes confirmadas em 24 horas

0
Com 31,3 mil infectados, Estado de Minas Gerais bateu recorde de mortes confirmadas em 24 horas nesta quarta-feira (24)

O Estado de Minas Gerais aproxima-se a cada dia do pico da pandemia de coronavírus – estimado para acontecer em 14 de julho – com um aumento constante na quantidade de infectados e mortes causadas pela doença. A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) constatou, nesta quarta-feira (24), um recorde no número de óbitos em decorrência da Covid-19 confirmados no curto período de 24 horas.

Entre a manhã de terça-feira (23) e esta quarta, 51 mortes causadas pela infecção entraram para o balanço da pasta – somadas à lista, significa que 771 moradores de Minas Gerais morreram com diagnóstico de Covid-19. Além do recorde de óbitos, o Estado alcançou nesta quarta-feira um elevado número de diagnósticos confirmados da doença. Atualmente, são 31.343 infectados em 646 municípios mineiros. Ainda nessa terça-feira, eram 29.897 – 1.446 a menos que os contabilizados hoje.

O cenário está se tornando caótico com a ameaça inerente do esgotamento de leitos de UTI da rede pública, estimado para acontecer logo nesta quinta-feira (25). Em algumas regiões do Estado, como no Vale do Aço e no Triângulo Mineiro, a situação é principalmente alarmante. Na primeira não há mais leitos disponíveis, e na segunda a ocupação total não deverá tardar acontecer.

Uberlândia, uma das principais cidades do Triângulo, concentra o segundo maior número de casos da Covid-19 em Minas Gerais, são 2.990 e 63 óbitos causados pelo coronavírus. A ocupação dos leitos da cidade, segundo o próprio município, está em 97%. Em Ipatinga, no Vale do Aço, são 1.109 infectados e 31 mortes pela doença. Não há mais leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) disponíveis na cidade que já vivia ameaçada pelo esgotamento desde 29 de maio.

O alerta também está aceso em Belo Horizonte que, nesta quarta-feira, ultrapassou a marca de 100 mortes provocadas pela infecção – são 104. As mortes na cidade aconteceram principalmente nas regiões Leste, Nordeste e Noroeste. A capital mineira contabiliza 4.668 moradores infectados pelo coronavírus e a prefeitura não descarta nos próximos dias decretar lockdown, a medida mais rígida do isolamento social.

A situação dos hospitais públicos também preocupa: a taxa de ocupação atual é recorde, 83% dos leitos de UTI destinados a tratamento de pacientes com Covid-19 estão lotados. Setenta e três profissionais que atuam em centros de saúde, UPAs e no SAMU testaram positivo para coronavírus.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui