Homem é morto a tiros, e suspeito lamenta ‘não ter tempo de cortar a cabeça’

0
Caso aconteceu na cidade de Ribeirão das Neves

Um homem de 28 anos foi assassinado a tiros, na noite desse domingo (28), em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), um dos atiradores  chegou a dizer ao comparsa que “não daria tempo de cortar a cabeça”.

O crime aconteceu dentro de uma residência no bairro Vale das Acácias. Testemunhas contaram aos militares que Júnior Cézar Valentino da Costa foi visitar um morador. Ele chegou dizendo que vinha enfrentando problemas com “terceiros”, sem entrar em detalhes. 

Cerca de duas horas após a vítima chegar ao imóvel, dois homens, com rostos cobertos, entraram na casa e atiraram contra Júnior. De acordo com a perícia foram realizados 20 disparos de pistolas 380 e .40, a maioria contra a cabeça e costas do homem. 

À polícia, a testemunha também contou que, ao ouvir os primeiros tiros, correu para os fundos do local. Ainda segundo ela, um dos atiradores disse: “não vai dar tempo de cortar a cabeça. Vai aparecer alguém e estamos ferrados”. Em seguida foi ouvida mais uma sequência de disparos. A dupla também estaria com uma espada ou facão, segundo outra testemunha. 

Festa

A ex-companheira de Júnior esteve no local do crime e, conforme registro policial, disse que a vítima era envolvida com práticas criminosas. 

Na última sexta-feira (26), o homem fez uma festa em casa e, por motivo não esclarecido, deu uma facada no braço de um dos convidados. A mulher não soube informar o nome da pessoa ferida. 

A mulher também contou que atearam fogo na casa do ex no sábado (27). Militares fizeram rastreamento na região, mas nenhum suspeito do assassinato foi identificado e localizado. 

O caso será investigado pela Polícia Civil.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui