Menina de 9 anos que ajudou Santa Casa arrecada mais R$ 2.000 e doa para Apae

0

Depois de arrecadar R$ 2.000 com a venda de laços para o cabelo e doar todo o dinheiro para a Santa Casa de Guaranésia, no Sul de Minas, comprar um respirador, a menina Marina Segretti, que tem apenas 9 anos, arrecadou outro montante de R$ 2.000, que será doado à Apae da cidade nesta quinta-feira (30).

Quem deu a boa  notícia foi a própria garota, que não esconde a felicidade e o orgulho dos bons frutos que sua campanha está colhendo.

“Eu estou muito feliz. As pessoas estão me procurando, procurando minha mãe. Querem comprar e ajudar nossa campanha. E depois que doei para a Santa Casa, em menos de um mês consegui arrecadar mais R$ 2.000 e amanhã (quinta) vou lá na Apae entregar o dinheiro”, conta com entusiasmo. 

No começo de junho, a garota, sensibilizada com a crise da Covid-19 e com a falta de respiradores na Santa Casa de Guaranésia, cidade onde vive, teve a ideia de fabricar “scrunchies” (laços que podem ser usados na cabeça ou como acessórios no braço) para vender e poder ajudar. A campanha, intitulada Santa Causa, teve grande adesão popular e já vai para sua segunda doação. Segundo Marina, a meta agora é arrecadar mais para ajudar outra instituição, que ainda não foi escolhida.

“Estamos pensando ainda e escolhendo. Temos umas duas em mente, mas ainda não decidimos. Vamos ver qual precisa mais”, explica Marina. 

Grande produção

A produção dos laços ao lado da  avó, Nadir Franco Segretti, de 85 anos, continua a todo vapor. Ao todo, Marina conta que já foram confeccionados mais de 1.300 laços e que os pedidos não param de chegar de várias partes do país.

“Nossa, depois das reportagens comigo, muita gente de Belo Horizonte, de São Paulo, da Bahia quis comprar os ‘scrunchies’. Na rua, eu sempre vejo alguém usando. Fico feliz que as pessoas estão comprando e ajudando na campanha”, comemora. “Único probleminha são os Correios. Enviar é muito caro. Custa R$ 25, e para outro Estado, R$ 40. Não estou criticando os Correios, mas fica a dica aí, podiam abaixar esse preço, né”, lamenta, mas rindo em seguida.

A garota também se diverte com a fama que ganhou na cidade e todo o assédio que recebe das pessoas nas ruas. 

“Adoro passar na rua e ouvir: ‘Olha lá a menininha dos lacinhos’. Fico muito, muito, muito feliz que as pessoas gostaram da campanha e estão me ajudando!”, exclama.  

Ela diz que vai continuar a produzir durante suas férias e que, depois que as aulas voltarem, já no começo de agosto, a produção deve diminuir um pouco. 

“Eu e minha avó estamos fazendo e vamos continuar até não ter como mais. Em agosto minhas aulas online vão voltar, talvez eu não tenha muito tempo mais. Mas por enquanto seguimos fazendo os ‘scrunchies’ para doar para entidades que precisam”, conclui. Como comprar 

Quem quiser adquirir os “scrunchies” pode entrar em contato com a garota e sua mãe por meio dos perfis @marinasegretticastelar, no Instagram, ou Valquiria Segretti Castelar, no Facebook. A  hashtag da campanha é #campanhasantacausa.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui