Senador dos EUA descreve escravidão como ‘mal necessário’

0

O senador norte-americano Tom Cotton descreveu a escravidão como um “mal necessário” sob o qual os Estados Unidos foram construídos, uma declaração considerada racista que ressurge em meio a um processo de meses de fortalecimento dos debates sobre o racismo no país e de protestos antirracistas ao redor do mundo.

O comentário foi feito em uma entrevista a um jornal local, na qual o senador Republicano do estado do Arkansas afirmou que rejeita a ideia de que os EUA sejam um país sistematicamente racista em seu cerne. 

“Como os Pais Fundadores disseram, a escravidão foi um mal necessário sob o qual a União foi construída, mas de uma maneira que extinguiria pra sempre a escravidão, como disse [Abraham] Lincoln”, afirmou.

Polêmica

Cotton é um crítico assíduo do Black Lives Matter e está à frente de um projeto de lei chamado de Ato de Salvação da Historia Americana (Saving American History Act).

O projeto vai contra a iniciativa vencedora do prêmio Pulitzer de nome “1619”, que baseia o ensino de Historia Americana sobre a chegada dos primeiros africanos escravizados ao país em agosto de 1619.

Segundo o político, a iniciativa é “propaganda esquerdista”, cuja premissa é a de que os EUA estão enraizados em um racismo estrutural irredimível.

Em suas redes sociais o político se defendeu das acusações de racismo afirmando que estava refletindo a visão dos Pais Fundadores, e não a sua.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui