Teste de coronavírus RT-PCR em BH pode custar entre R$ 249 e R$ 300

0
RT-PCR é chamado “padrão-ouro” no diagnóstico de Covid-19 e pode custar até R$ 300 em Belo Horizonte

Frente a pandemia de Covid-19 em Belo Horizonte e os sintomas pouco específicos decorrentes da doença, muitos moradores de Belo Horizonte acabam descobrindo uma necessidade urgente de procurar por um laboratório ou uma farmácia que faça o teste para detectar ou não a presença do vírus.

Um levantamento publicado pelo Mercado Mineiro nesta manhã de segunda-feira (27) indica que os preços de três diferentes tipos de testes de coronavírus podem variar cerca de 150% entre um estabelecimento e outro na capital mineira. O mais barato é o teste que detecta a resposta imunológica do corpo e que custa R$ 119. Entretanto, este mesmo exame pode custar até R$ 300 – valor máximo cobrado pelo RT-PCR, teste considerado “padrão-ouro” no diagnóstico de Covid-19.

Exame molecular, o RT-PCR é aquele cuja amostra é obtida a partir de uma coleta feita no nariz do paciente com suspeita de Covid-19 – nele é usado um instrumento bastante semelhante a um cotonete.

De acordo com a análise do Mercado Mineiro que procurou na semana passada comércios que elaboram o teste, o diagnóstico por RT-PCR mais barato encontrado custa R$ 249. Enquanto pelo mais caro é pedido R$ 300 – R$ 51 a mais, uma variação em torno de 20,5%. Ainda segundo o levantamento, o preço médio deste exame molecular está em torno de R$ 274.

O segundo teste usado em Belo Horizonte para detecção da Covid-19 é o IgM/IgG, mais indicado para aquelas pessoas que acreditam já terem sido expostas ao coronavírus – ele normalmente fornece um diagnóstico preciso após o décimo dia do início de sintomas.

O exame é feito a partir de uma amostra de sangue com o intuito de entender a resposta imunológica do corpo quando colocado diante do vírus. O valor mais baixo cobrado por este exame muito realizado em farmácias é R$ 119, enquanto mais caro pode custar até R$ 300. Esta é a maior variação encontrada pela pesquisa, uma vez que o mesmo teste pode custar até 152% a mais entre um estabelecimento e outro.

Há ainda um terceiro tipo de exame que também analisa a resposta imunológica do corpo em relação ao coronavírus. Trata-se do Ag, um teste rápido que também requer uma pequena amostra de sangue. O exame apresenta resultado após cerca de 15 e 30 minutos após a coleta. Ele pode ser feito a partir do terceiro dia após a provável exposição ao vírus ou o contato com quem está confirmado com a Covid-19. De acordo com o levantamento, o exame mais barato desta categoria em Belo Horizonte custa R$ 150. O mais caro sai por R$ 219 – uma variação em torno de 46%.

Outros exames

Exames mais comuns entre a população brasileira como o hemograma e a contagem de plaquetas também sofrem elevadas variações em Belo Horizonte. O teste de colesterol, por exemplo, custa entre R$ 23 e R$ 45 em diferentes estabelecimentos da cidade, uma variação de 95%.

Já o hemograma completo pode custar de R$ 11 até R$ 25. A contagem de plaquetas tem uma das variações mais altas, sendo que o exame mais barato custa R$ 7 e o mais caro R$ 20. No site do Mercado Mineiro é possível conferir o levantamento completo de todos os exames – entre eles os que detectam em coronavírus – e os preços praticados por laboratórios e drogarias.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui