Youtuber é preso suspeito de sequestrar amigo empresário e a mãe dele

0

Suspeito pelo sequestro de um amigo e da mãe dele, um youtuber brasiliense foi preso na última quinta-feira (23), pela Polícia Civil de Brasília, na operação Muy Amigo. Com um canal especializado em automobilismo e com milhares de seguidores, o homem aproveitou da intimidade que tinha com a vítima (também aficionado por carros) para ter informações do patrimônio da família, que é de empresários e residentes do Lago Sul, região nobre de Brasília. 

Segundo informações da PCDF,  o plano do youtuber começou quando a família anunciou a venda de um lote localizado no Lago Sul. Diante dessa informação, ele chamou um amigo que tem conhecimentos na área de tecnologia para tomar a frente do sequestro, contando com o auxílio de dois indivíduos contratados para ajudar no sequestro e para vigiar o cativeiro.

O plano, ainda de acordo com os investigadores, consistia em sequestrar a mãe ou filho  e força-los a efetuar o pagamento do resgate para libertação do outro. O youtuber, por conhecer as vítimas, atuaria somente nos bastidores, coordenando a ação.

Dinâmica do crime

O comparsa do youtuber fingiu ser um corretor de imóveis, ligou para a senhora e combinou um encontro para conhecer o lote e agendaram o encontro no dia 3 de julho. 

No horário combinado, a mãe e seu filho chegaram ao lote e no local já os aguardava o falso corretor. Ele rendeu apenas o jovem com o uso de uma pistola, nesse momento a vítima reagiu e tentou fugir. Com isso, o sequestrador decidiu levar a mãe também para o cativeiro. 

Com ambas as vítimas rendidas no interior do veículo pelos dois sequestradores, o falso corretor dirigiu até o cativeiro, sendo que no caminho deixou os pertences das vítimas em um local determinado para que o youtuber apanhasse.

Cativeiro

Os criminosos levaram as vítimas para um barraco localizado em um lote irregular na área rural de São Sebastião, cidade próxima a Brasília.   Mãe e filho foram separadas e os sequestradores começaram a perguntar a  respeito dos bens da família. 

Ao perceber que o patrimônio da família estaria todo imobilizado em imóveis e para levantar um alto valor precisaria de um tempo maior, o youtuber ordenou aos comparsas que libertassem as vítimas no fim do dia, o que ocorreu.  

As vítimas, devido ao medo, decidiram não registrar ocorrência e deixariam o país definitivamente. Posteriormente, um amigo convenceu a família que era preciso investigar o crime e dar queixa na polícia. 

Prisões

Os investigadores identificaram um dos autores (o indivíduo com conhecimentos técnicos em informática), e o prendeu na terça-feira (21). Na quinta-feira (23), o youtuber e um dos sequestradores contratados foram presos.

O youtuber nega a participação no crime, mas, segundo a Polícia Civil os dois sequestradores o incriminou. Segundo a PCDF, o quarto elemento foi identificado e será preso em breve.

Diante do desfecho da investigação, a família desistiu de residir fora do Brasil. Os acusados podem pegar de 12 a 20 anos de prisão.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui