Acusado de matar pedreiro é condenado a 15 anos de prisão em Poços de Caldas, MG

0
Elissandro Barreira Basso, que tinha 43 anos, foi morto em 2019 — Foto: Reprodução EPTV

O homem acusado de matar um pedreiro em Poços de Caldas (MG) em 2019 foi condenado a 15 anos de prisão em regime fechado. Ronaldo Aparecido Bruno respondeu na Justiça pelo crime de homicídio triplamente qualificado.

O júri popular começou na manhã de quinta-feira (6). O julgamento ocorreu por meio de uma plataforma virtual por causa da pandemia da Covid-19. Juiz, promotora e testemunhas ficaram em salas separadas no fórum de Poços de Caldas.

Ronaldo Aparecido Bruno é acusado do homicídio de Elissandro Barreira Basso, que tinha 43 anos, mais conhecido como limão. O crime aconteceu em julho de 2019. Elissandro era bastante conhecido na cidade. Ele foi morto a pauladas.

O crime

O corpo do pedreiro de 43 anos foi encontrado em um terreno baldio no bairro Marçal Santos, zona oeste de Poços de Caldas no dia 7 de julho de 2019. Ele tinha ferimentos no rosto e na cabeça e estava usando apenas uma camisa longa. No local, estavam também documentos da vítima e um pedaço de madeira sujo de sangue.

O suspeito do crime, Ronaldo Aparecido Bruno, foi preso dois meses depois, em um abrigo de moradores de rua. A polícia afirmou, na época, que ele confessou o crime e disse ter matado a vítima com a ajuda da companheira, Joelma Maria dos Santos Bruno. O motivo teria sido o não pagamento de um programa.

De acordo com a polícia, a mulher era garota de programa e morreu de overdose por uso de drogas em Campinas (SP).

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui