Confronto entre a PM e ambulantes é registrado em Uberlândia após fiscalização da Prefeitura

0

Um confronto entre policiais militares e ambulantes de Uberlândia foi registrado na tarde desta quarta-feira (5) no Centro da cidade. Um trecho da Avenida Afonso Pena foi interditado, pessoas foram detidas e a PM deu tiros com balas de borracha.

O tumulto começou na Praça Tubal Vilela, depois que uma força-tarefa da Prefeitura foi feita pela manhã para coibir aglomerações durante o estado de pandemia da Covid-19. Na ocasião, houve protesto dos ambulantes e a PM esteve no local para dar apoio e garantir a ordem.

Já no início da tarde, um novo confronto foi registrado, entre as ruas Duque de Caxias e Machado de Assis, quando o trânsito precisou ser interditado. Dezenas de pessoas manifestaram a favor dos ambulantes.

Imagens feitas por uma pessoa que estava no local, e não quis ser identificada, mostram a confusão (veja vídeo acima).

A PM informou que, quando fiscais tentaram abordar os ambulantes, três autores, que são africanos, resistiram e jogaram objetos contra as guarnições, obrigando veículos a pararem na pista. Relatou também que os envolvidos depredaram locais públicos e incitaram a população contra os policiais.

Por volta das 14h30, o trânsito na avenida foi liberado e o tumulto encerrado.

Fiscalização

Pela manhã, agentes fiscais da Prefeitura estiveram na Praça Tubal Vilela em uma força-tarefa para evitar aglomerações e descumprimento das normas em combate ao novo coronavírus.

A ação contou com apoio da Polícia Militar que informou que, em ocasião anterior, um fiscal foi agredido por um dos ambulantes.

Durante a fiscalização, houve tumulto e protesto dos ambulantes contra a forma como a abordagem foi feita. Uma vendedora de frutas contou para a reportagem da TV Integração que se machucou.

Prefeitura

Em nota, a Prefeitura explicou que foi feito o trabalho de fiscalização e reforçou que a população deve cumprir medidas de prevenção ao contágio do novo coronavírus, obedecendo as diretrizes de saúde pública. Destacou ainda que a desobediência às ordens legais de servidores públicos é crime com pena de até seis meses de prisão.

Polícia Militar

Sobre o confronto registrado durante a tarde, a PM disse que informações serão repassadas em uma coletiva de imprensa agendada para esta quinta-feira (6).

Durante a manhã, em relação ao tumulto na Praça Tubal Vilela, o capitão Leandro Menezes esclareceu que a PM atuou para garantir o poder de fiscalização dos agentes fiscais da Prefeitura e promover a segurança dos envolvidos, ou seja, ambulantes e fiscais da Prefeitura.

“Hoje não houve emprego de força. A ação se resumiu com a presença policial, que foi suficiente para resolver a situação. Algumas mercadorias foram apreendidas pelos fiscais e os ambulantes rebelaram-se e passaram a emitir gritos, palavras de ordem e fecharam a Rua Duque de Caxias e Avenida Afonso Pena. A polícia foi ao local para controlar a situação. Houve correria e dois ambulantes foram contidos e a situação controlada, ninguém ficou ferido”, disse.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui