Governo de Minas passará a usar amostras de saliva para diagnóstico de Covid-19

0
Procedimento é mais simples do que o feito normalmente, através do “cotonete”

Com o objetivo de ampliar os mecanismos para testagem da população, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) começou a orientar os profissionais de saúde a respeito de uma nova forma do teste para coronavírus RT-PCR, realizado por meio da coleta de saliva.

Segundo o secretário da pasta, Carlos Edurado Amaral, esse procedimento é mais simples do que aquele feito normalmente, através do “cotonete” introduzido no nariz (swab). “Nós validamos que o uso da saliva tem a mesma confiabilidade que o uso do swab. Além disso, a coleta por meio da saliva é mais simples, não interfere no tempo para processamento do exame e é mais confortável para quem passa pelo o exame. Como não haveria mais necessidade do swab, aumenta a chance de podermos, num tempo mais curto, expandir a indicação para coleta do exame”, explicou.

Ainda de acordo com o secretário, nesse primeiro momento, o principal propósito é comparar as formas de coleta do tipo swab e a forma de coleta por meio da saliva. Essa novidade é encabeçada pela coordenação estadual de Laboratório e Pesquisa da SES-MG, um grupo que conta com a participação de representantes da Fundação Ezequiel Dias (Funed), Hemominas, Fundação Oswaldo Cruz e Centro de Referência em Saúde do Trabalhador de Belo Horizonte (Cerest).

Balanço

De acordo com o boletim epidemiológico publicado nesta quinta-feira (20), Minas Gerais já registrou 185.062 casos confirmados de coronavírus e 4.543 óbitos em decorrência da doença.

Carlos Eduardo Amaral destacou que, das 107 mortes confirmadas nas últimas 24 horas, cerca de 80% aconteceram nos últimos 15 dias. “E 20% são óbitos antigos, que estão sendo atualizados. Isso sinaliza que estamos conseguindo manter uma taxa de atualização razoável e o momento de transição pra o Sivep-Gripe já está finalizando”, completou.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui