MP pede arquivamento de inquérito contra a Prefeitura de Leopoldina sobre compra de máscaras durante a pandemia

0
Máscaras compradas pela Prefeitura de Leopoldina — Foto: Prefeitura de Leopoldina/Divulgação

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) pediu arquivamento do inquérito civil contra a Prefeitura de Leopoldina após informar que não foram encontradas irregularidades por parte do Executivo na compra de 20 mil máscaras N95.

A investigação foi iniciada em maio após ação da Rede de Controle e Combate à Corrupção em Minas que apurava 30 contratos feitos por prefeituras sem licitação durante a pandemia.

Segundo o MPMG, a Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público realizou o pedido para o arquivamento, que foi feito no dia 23 de julho, entretanto, ainda precisa ser homologado pelo Conselho Superior do Ministério Público.

Em nota, o prefeito de Leopoldina, José Roberto de Oliveira (PSC) afirmou que nunca escondeu nada de ninguém e sempre teve “a certeza de que os fatos seriam esclarecidos pelos órgãos competentes”.

O chefe do Executivo também parabenizou a atuação do Ministério Público, que considerou que “cumpriu fielmente seu dever nesse momento. Isso apenas prova para todos que agimos com honestidade, sempre pensando em salvar as vidas da nossa população”.

Investigação

Em maio, a Rede de Controle e Combate à Corrupção em Minas, que envolve instituições como o Ministério Público, Procuradoria Geral e a Controladoria Geral do Estado, iniciou uma investigação contra a Prefeitura de Leopoldina referente a um contrato no valor de R$ 380 mil para a compra de 20 mil máscaras do tipo N95.

Deixe um Comentário

Deixe um comentário
Digite seu nome aqui